Atlético

ATLÉTICO

Atlético: dívida com família Menin e Ricardo Guimarães é de R$ 435 milhões

Clube detalhou valores do débito total, que ultrapassa R$ 1,2 bilhão

(Foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)

Do R$ 1,209 bilhão devido pelo Atlético, R$ 435,240 milhões (36%) são referentes a empréstimos contraídos com três empresários: Ricardo Guimarães (Banco Bmg), Rubens Menin e Rafael Menin (MRV Engenharia). O trio participa ativamente da gestão do clube.

Os dados foram revelados pela própria administração atleticana no Galo Business Day, evento virtual realizado nesta sexta-feira. Diretores detalharam a dívida alvinegra e apresentaram um plano para reduzi-la a R$ 341 milhões até 2026.

Segundo Rafael Menin, o valor devido a Ricardo Guimarães poderia chegar a R$ 250 milhões. Porém, renegociações com o empresário e conselheiro atleticano fizeram com que o débito caísse para R$ 105 milhões. Os outros cerca de R$ 330 milhões são com a família Menin.

Ao longo do evento desta sexta, o clube classificou a dívida com os mecenas como "não onerosa". Essa parcela é a segunda na escala de prioridades para pagamento. A primeira é a onerosa, que representa 42% do total de R$ 1,209 bilhão. Por fim, aparece o débito referente ao Profut (22%), que tem prazo mais alargado quitação.

Os três empresários emprestam dinheiro ao Atlético para pagamento de dívidas, salários e contratação de jogadores. Em entrevista publicada pelo Superesportes nessa segunda-feira, Rubens Menin garantiu que, se o clube não conseguir pagá-lo, perdoará o débito.

Tags: galo divida atleticomg interiormg futnacional seriea