Atlético

ATLÉTICO

Atlético: Keno precisa 'de moral' e 'gol' para retomar boa fase, diz Cuca

Atacante ainda não conseguiu render da mesma forma que em 2020

postado em 23/06/2021 05:00 / atualizado em 22/06/2021 20:02

(Foto: Pedro Souza/Atlético)
Artilheiro do Atlético em 2020, com 11 gols em 38 jogos, Keno ainda não conseguiu se destacar em 2021. No empate por 1 a 1 com a Chapecoense, segunda-feira, no Mineirão, o camisa 11 teve atuação apagada e acabou substituído por Zaracho aos 25 minutos da etapa final. O técnico Cuca acredita que a insatisfação demonstrada pelo atacante foi em decorrência do rendimento abaixo das expectativas, e não pela saída do jogo em si.

"A revolta do jogador existe por diversos fatores. Quero crer e tenho convicção que hoje (segunda-feira) ele (Keno) estava revoltado com a atuação dele, que a gente sabe que ele pode muito mais, mas infelizmente não fez um brilhante jogo como fazia no ano passado".

Cuca ressalta que o caminho para Keno recuperar a boa fase é quebrar o jejum de gols. Na atual temporada foram apenas dois - o último em 19 de maio, na vitória por 1 a 0 sobre o Cerro Porteño, em Assunção, no Paraguai, pela fase de grupos da Copa Libertadores. O próprio técnico conta que nos tempos de jogador, entre as décadas de 1980 e 1990, costumava se irritar quando ficava bastante tempo sem balançar a rede.

"Ele (Keno) precisa de confiança, de moral, de um gol. As chances apareceram, mas, infelizmente, passaram perto. Todo jogador quando tem uma atuação assim e é substituído, é natural que saia bravo. Principalmente com ele no jogo de hoje. Se fosse eu, quando jogava, saindo do jogo, teria saído puto com a minha atuação, assim como ele fez".

Cuca já havia trabalhado com Keno no Palmeiras, em 2017. Por conhecer a personalidade do atleta, o técnico fará de tudo para ajudá-lo a atuar em alto nível. "É uma pessoa boa, de caráter bom, de índole boa. Precisamos dele, ele sabe disso. Temos de ter calma e perseverança para recuperar jogadores que não vivem a melhor fase. Ele é um deles, mas a qualquer momento pode estar brilhando".

Keno foi contratado pelo Atlético por quase R$12 milhões ao Pyramids, do Egito, em junho de 2020. As características de movimentação, arrancada e drible o credenciaram à titularidade na ponta esquerda tanto com Cuca quanto com o antecessor Jorge Sampaoli.

A próxima chance para Keno tentar dar a volta por cima no Galo será contra o Ceará, às 19h desta quinta-feira, no estádio Castelão, em Fortaleza. Novamente, o extremo de 31 anos terá Hyoran e Hulk como companheiros de ataque, visto que Savarino está a serviço da Seleção da Venezuela na Copa América.

Tags: Atlético Cuca futnacional seriea Keno