Athletico Paranaense

CAMPEONATO BRASILEIRO

Sem o técnico Fernando Diniz no banco, Fluminense visita Athletico-PR

Treinador recebeu cartão vermelho no último jogo e cumpre suspensão

postado em 02/06/2019 09:56 / atualizado em 02/06/2019 09:58

<i>(Foto: MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC)</i>
Após se classificar à terceira fase da Copa Sul-Americana, o Fluminense volta as atenções novamente para o Campeonato Brasileiro, mas terá um desfalque diferente no domingo, às 16 horas, contra o Athletico-PR. O técnico Fernando Diniz recebeu cartão vermelho na última rodada, na derrota por 3 a 2 para o Bahia, e não poderá comandar a equipe carioca na Arena da Baixada, em Curitiba, pela sétima rodada.

A nova regra, que permite aplicação de cartões a membros da comissão técnica, assim como acontece com jogadores, passou a valer desde o início do Campeonato Brasileiro. O primeiro treinador a ser expulso foi Mano Menezes, do Cruzeiro, ainda na rodada de abertura, na derrota por 3 a 1 para o Flamengo.

Sem Diniz, o Fluminense será comandado pelo auxiliar Márcio Araújo, que já avisou que não fará nada de diferente do que tem sido visto dentro de campo. "Vou estar como técnico no banco de reservas por circunstâncias, mas o importante é o trabalho realizado no dia-a-dia, a filosofia de jogo aplicada pelo Diniz e pela comissão técnica", ponderou.

No meio de semana, o time carioca perdeu para o Atlético Nacional, por 1 a 0, mas avançou, pois tinha vencido no Rio por 4 a 1. A derrota não tirou o brilho da classificação. Agora o desafio é lidar com algumas baixas. O Fluminense não poderá contar com os atacantes Pedro e Marcos Paulo, convocados para as seleções de base do Brasil e Portugal, respectivamente, para a disputa de um torneio na França.

Por outro lado, Brenner foi contratado ao São Paulo e está apto a estrear. O jovem atacante de 19 anos vai ser relacionado, mas deve começar no banco de reservas. A ideia é manter a base dos últimos jogos, inclusive com o estilo agressivo costumeiro visto nos times dirigidos por Diniz.

Ainda frustrado por ter perdido o título da Recopa Sul-Americana para o River Plate, após uma derrota por 3 a 0 na última quinta-feira em Buenos Aires, o Athletico-PR vai tentar se reabilitar no Brasileiro, competição que deixou de lado justamente para priorizar a disputa continental.

"Uma competição ficou para trás, mas nosso time foi bem. Venceu o primeiro jogo e deixamos a vaga escapar nos últimos minutos. Agora é esquecer, levantar a cabeça e ir atrás de novos desafios", disse o técnico Tiago Nunes, preocupado com o desgaste físico do time. "Precisamos suportar este ritmo até a parada para a Copa América", completou.

Em meio aos dois jogos contra o River, o Athletico escalou um time de reservas nas duas rodadas passadas do Brasileirão, sendo derrotado em ambas. Na primeira, por 2 a 0 para o Corinthians, em Curitiba, e na segunda por 3 a 2, de virada, para o Flamengo, no Maracanã. Com isso, despencou na tabela e estacionou nos sete pontos, apenas um a mais do que o Fluminense, adversário deste fim de semana. 

Ainda que esteja em busca de reabilitação, tudo indica que, mais uma vez, o time paranaense não irá a campo com força máxima. Isso porque a prioridade do momento é a disputa das oitavas de final da Copa do Brasil. Depois de um empate sem gols no jogo de ida com o Fortaleza, no Castelão, os atleticanos decidem a vaga nas quartas de final na próxima quarta-feira, na Arena da Baixada, precisando de uma vitória para avançar.

A definição do time que vai a campo contra o Fluminense dependerá bastante do desgaste de cada atleta. Alguns nomes mais experientes são os que têm mais chances de serem poupados. É o caso do lateral-direito Jonathan, do zagueiro Paulo André e dos meio-campistas Wellington, Lucho González e Nikão.

Tags: atleticopr nacional seriea fluminenserj