Cruzeiro

CRUZEIRO

Perrella explica condições para cancelar Reunião Extraordinária do Conselho do Cruzeiro

Novo gestor do futebol do clube explicou situação em entrevista coletiva

<i>(Foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A. Press)</i>
A Reunião Extraordinária do Conselho Deliberativo do Cruzeiro, cuja pauta é a votação de um possível afastamento do presidente Wagner Pires de Sá, ainda não foi cancelada. De acordo com Zezé Perrella, presidente do órgão e que assumiu nesta sexta-feira a administração do departamento de futebol, Wagner ainda precisará cumprir termos de um acordo. 

“Eu combinei com presidente Wagner, a partir do momento em que ele me disse que estava disposto a encurtar o mandato, a não ter essa reunião. Não vejo porquê ter essa reunião do dia 21. Há risco de judicialização, e não seria decidido até dezembro. Brigar por brigar não temos de pensar nisso agora”, disse, antes de explicar o que ainda falta. 

Falta a palavra final dos outros dois vices. O (Ronaldo) Granata me garantiu que, por ele, não há problema. Ele abre mão. Então, tudo caminha para isso. Se isso acontecer, se tivermos os compromissos do Hermínio (Lemos) e do Granata, não há porquê ter essa reunião para o dia 21. É preciso que eles entendam a gravidade do momento. São duas pessoas com capacidade para serem presidentes, mas, neste momento, precisamos de pessoas com capacidade de gerar recursos ao Cruzeiro”, complementou.

Conforme apurou a reportagem, Granata, de fato, já aceitou a antecipação das eleições. Ele se reuniu com Wagner Pires de Sá na noite dessa quinta-feira e avisou sobre a decisão. Já Hermínio Lemos, que passou para o irmão, Francisco Lemos, as negociações políticas de uma possível renúncia, ainda não está convencido de abandonar o mandato para o qual foi eleito em 2017.

A Reunião Extraordinária do Conselho do Cruzeiro, para votar um possível afastamento da chapa eleita em outubro de 2017, havia sido marcada por Zezé Perrella em 3 de outubro. Inicialmente, ela aconteceria no próximo dia 21, no auditório do Dayrell Hotel, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte.

Em manobra para evitar o afastamento, Wagner Pires de Sá também havia convocado um encontro de conselheiros e associados. Um dia depois para barrar a Reunião Extraordinária, o presidente chamou a Assembleia Geral, outro órgão do clube, para evento na mesma data e horário. Decisão liminar da Justiça nessa quinta, porém, cancelou a realização.

Se as renúncias se confirmarem, a eleição do Cruzeiro será marcada para 16 de dezembro, às 19h. O novo presidente assumiria em 1º de janeiro de 2020, véspera do aniversário de 99 anos do clube.


Tags: futnacional seriea interiormg cruzeiro