Cruzeiro

CRUZEIRO

Por lealdade a Pedro Lourenço, Alexandre Mattos também deixa função no Cruzeiro

Executivo havia sido convidado por Pedrinho para voltar ao clube celeste

postado em 09/01/2020 10:44 / atualizado em 09/01/2020 12:27

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Durou pouco o retorno de Alexandre Mattos ao Cruzeiro. Nesta quinta-feira, o executivo se desligou das funções no clube em razão da saída de Pedro Lourenço do Conselho Gestor. A informação foi divulgada inicialmente pela Rádio Itatiaia e confirmada pelo Superesportes

Pedro Lourenço, que deixou o cargo de vice-presidente de futebol depois de reunião com membros do Núcleo Dirigente Transitório, nesta quinta-feira, na Sede Administrativa, foi o responsável pelo convite a Alexandre Mattos para trabalhar no processo de reconstrução do clube. Por lealdade a Pedrinho, o executivo decidiu trilhar o mesmo caminho, mas se colocou à disposição para qualquer ajuda ao Cruzeiro. 

A nova passagem de Alexandre Mattos pelo Cruzeiro durou apenas quatro dias. Por ‘gratidão’ ao clube e sem remuneração, o dirigente aceitou atuar temporariamente no departamento de futebol celeste, no período de 60 dias, enquanto aguarda regularização do visto para trabalhar na Inglaterra. Ele terá cargo no Reading, da Segunda Divisão do país. 

Nos quatro dias de trabalho no Cruzeiro, Alexandre Mattos acertou a venda do zagueiro Fabrício Bruno ao Bragantino e encaminhou outras negociações pela saída de jogadores com salários acima do teto de R$ 150 mil, estipulado pelo clube no ano em que disputa a Série B do Campeonato Brasileiro

Mattos retornou a Belo Horizonte depois de cinco anos no comando do futebol do Palmeiras. Antes de acertar a transferência para a equipe paulista, o diretor teve passagem pelo Cruzeiro como diretor de futebol, entre 2012 e 2014. Ele venceu dois Brasileiros (2013 e 2014), além de um Campeonato Mineiro (2014). 

Pelo Palmeiras, Alexandre Mattos participou da reestruturação do clube alviverde e foi campeão da Copa do Brasil (2015) e do Campeonato Brasileiro (2016 e 2018). No fim do ano passado, porém, foi alvo de críticas por parte de torcidas organizadas e acabou demitido pelo presidente Maurício Galiotti

TRÊS SAÍDAS EM QUATRO DIAS

Com Mattos e Pedrinho, o Cruzeiro teve três baixas na nova cúpula em quatro dias. No domingo passado,  Vittorio Medioli deixou a função de CEO do clube, alegando que a lei e o estatuto celeste o impedem de conciliar as funções, pois é prefeito de Betim. O ex-dirigente ficou na administração da agremiação por duas semanas, depois da renúncia do então presidente Wagner Pires de Sá

Tags: cruzeiro alexandre mattos serieb interiormg pedro lourenço