Internacional

CRUZEIRO

Saiba por que é bom para o Cruzeiro que Maurício e Bruno Viana se destaquem

Dupla poderá render cifras milionárias ao combalido cofre do clube celeste

postado em 25/03/2021 11:55

(Foto: Montagem com fotos de Ricardo Duarte/Internacional e Alexandre Vidal/Flamengo)
Embora o Cruzeiro não tenha entrado em campo, a noite de futebol pelo Brasil nessa quarta-feira chamou atenção do torcedor celeste. Isso porque dois jogadores formados na Toca da Raposa I se destacaram em duelos pelos estaduais no Rio de Janeiro e no Rio Grande do Sul.

Pelo Flamengo, Bruno Viana foi eleito o melhor jogador em campo na vitória por 2 a 0 sobre o Botafogo, pela Taça Guanabara. Longe do Cruzeiro desde 2016, quando se transferiu para o Olympiacos, da Grécia, o zagueiro parece já ter conquistado o torcedor rubro-negro.

Se o jovem defensor, de 26 anos, confirmar as boas atuações, poderá ser adquirido em definitivo pelo Flamengo no fim do ano. O Braga, de Portugal, dono dos direitos econômicos, fixou o ‘passe’ em 7 milhões de euros (cerca de R$ 46,6 milhões). 

Se a transação entre cariocas e portugueses for confirmada, o Cruzeiro terá direito a 2,8% do montante (cerca de R$ 1,3 milhão) por ter participado da formação do zagueiro. Viana já rendeu aos cofres do clube mineiro cerca de R$ 6 milhões - primeiro com a transferência para o Olympiacos e depois na negociação dos gregos com o Braga.


Maurício


No caso de Maurício, as atenções são redobradas. Isso porque, além de um percentual por ter participado da formação do meia, o Cruzeiro é dono de 30% dos direitos econômicos do jogador. 

Aos 19 anos, Maurício foi chamado de ‘craque’ pelo técnico Miguel Ángel Ramírez, do Internacional, após a vitória por 2 a 0 sobre o Caxias do Sul, nessa quarta.

Maurício deixou o Cruzeiro no fim de 2020, quando foi trocado por William Pottker. Nenhum dos clubes deu qualquer detalhe sobre as transferências. Na ocasião, a reportagem apurou que a Raposa ficou com 40% dos 60% que detinha dos direitos econômicos do meia.

Em fevereiro deste ano, o Cruzeiro cedeu ao Colorado mais 10% do montante para ficar com Bruno José. O Inter é dono de 70% dos direitos do meia, enquanto a Raposa tem 30%.

Maurício tem histórico de convocações para as Seleções Brasileiras de base. No fim de 2019, o meia disse que a Raposa recusou uma proposta do Manchester City, que queria comprá-lo.

Tags: serieb interiormg futnacional flamengorj internacionalrs mercadobola