Atlético

ATLÉTICO

Irreverente, Valdívia fala de posicionamento no Galo e quer 'evitar' disputa com Robinho

Jogador arrancou risadas durante sua apresentação no Atlético

postado em 30/05/2017 18:46 / atualizado em 31/05/2017 13:19

Pedro Souza/Atlético

Valdívia chegou ao Atlético na última sexta-feira, fez treinos com os companheiros e foi apresentado nesta terça. Durante os primeiros dias de Galo, já deu para participar das ‘resenhas’ com os companheiros, publicar fotos nas redes sociais e, naturalmente, falar sério ao lado do grupo e do técnico Roger Machado. Mas até mesmo no momento de seriedade, o jogador consegue arrancar sorrisos, como ele mesmo disse.

Em uma reunião com jogadores e comissão técnica, Valdívia foi perguntado pelo treinador sobre a faixa do campo em que prefere atuar. Ele afirmou que, na linha de três, à frente dos volantes, pode jogar em qualquer posição. Quando quis ser mais preciso, perguntou quem do elenco jogava pela esquerda. Ao ouvir o nome de Robinho como resposta, mudou de ideia sobre sua preferência


Valdívia manda recado para torcida atleticana durante apresentação:


“Quero jogar na frente. Esquerda, direita, meio. O Roger pediu para que eu mostrasse no quadro em que posição jogaria. Perguntei quem jogava na esquerda e falaram que era o Robinho. Aí eu disse que queria jogar na direita", disse, aos risos.

Jogar ao lado de craques não é novidade para Valdívia. Se no Galo ele vai atuar com Robinho e Fred, já teve companheiros como Nilmar e D’Alessandro no Internacional. O meia-atacante espera, rapidamente, se entrosar ao estilo de jogo dos novos parceiros de ataque.

“Fico um pouco ansioso, mas joguei com Nilmar, D'Alessandro, Alex, jogadores de nome. Mas aqui, ao lado de Robinho, Fred e Rafael Moura, cada dia pego o estilo deles. Jogar ao lado deles é mais fácil, fazendo um-dois. Vou pegar o jeito deles rapidamente”.

Valdívia fez fama no Internacional, ganhou o reconhecimento da torcida e respeito no futebol brasileiro. Mas, agora, diz recomeçar do zero. No entanto, ele conta com um trunfo: Roger Machado.

No ano passado, o treinador, então no comando do Grêmio, foi rival de Valdívia no futebol gaúcho. Ele sabe muito bem o que esperar do novo reforço do Atlético. “O Roger sabe onde posso render, onde rendi. Ele falou que aqui vou brigar por posição, independentemente do que fiz. Não sou ninguém aqui. Quero jogar bem e fazer gols".

Por fim, Valdívia mandou um recado ao torcedor do Atlético.“A torcida pode esperar raça e vontade, vou me dedicar muito. Jogar bem, isso que eu quero. A torcida vem dando força, falando que sou Galo Doido. Espero ser feliz aqui no Galo", concluiu.

Já registrado no BID da CBF, Valdívia pode estrear pelo Galo no próximo domingo, às 16h, contra o Palmeiras, em São Paulo, pelo Brasileiro. O jogador não pode defender o Alvinegro na Copa do Brasil.



Confira outros trechos da coletiva de Valdívia

Valdívia fala como jogador do Galo
"Vou agradecer ao presidente pela oportunidade de vestir esse manto, Galo Doido. Acho que tenho toda a característica do time. Já joguei contra várias vezes, mas a favor será melhor. Fui bem recebido por todos. A escolha foi, o presidente me ligou, falou do projeto e fiquei satisfeito com isso. Agora é só esperar os acontecidos para que na partida eu possa ir bem, isso é importante. Estou muito feliz e graças a Deus as coisas ocorreram rápido. Não vejo a hora de estrear"

Expectativa de atuar mais no Atlético
"Vou trabalhar pelas oportunidades. Venho por empréstimo, mas tenho de me dedicar bastante, fazer por merecer. Se me dedicar, vou jogar sim. Não vejo a hora de estrear e dar alegria ao torcedor"

Sonho de brilhar no Galo
"No meu instagram, recebi recados dos atleticanos. Cada dia você vai pegando. A estrutura é muito boa, o presidente tem um projeto para mim. Tenho uma estrutura, um hotel, uma estrutura para ir bem. Aqui tudo é bom. O Valdívia agora é Galo Doido"

Valdívia afirma que é craque
"Antes de vir para cá, fui ver a lista de jogadores e aqui só tem craque. Mas eu me considero craque, já mostrei isso e posso mostrar de novo. Ninguém desaprende a jogar futebol. Quem tiver melhor vai jogar".

Momento ruim no Internacional
"A vida de jogar é feita de momentos e como fiquei cinco anos no Inter, às vezes não temos a mesma confiança e dedicação. Lá eu não estava jogando, foi por opção do treinador. Era momento de sair. Tem dias que não é a hora. Achei que o momento era bom para sair. Seria uma honra retomar o futebol no Galo. Tenho carinho pela torcida do Inter, foram dois anos e meio de alegrias. O Inter me deu a estrutura para ser o Valdívia que sou hoje. Mas agora é só pensar no Galo, no recomeço, para voltar a mostrar grande futebol"

Volta por cima no Galo
"Eu queria retomar meu futebol, não importa onde seria. Não é por jogar a Série B, mas é por querer retomar meu futebol. O presidente me deu oportunidade e estou pronto para defender o Galo"

Jogador ativo nas redes sociais
"Quando eu ganho, aproveito bastante. Não é todo dia que você joga bem. Nos momentos bons, posta foto, brinco, posto foto nas redes. Tem seu dia para brincar”

Pokopika
"O 'poko' significa muito. Como sou lindo, falo que sou poko lindo, charmoso. O pessoal me chama de poko feio, mas eu mudo para o poko lindo"

Sem receios após a lesão no joelho
"Depois da lesão, não sinto mais nada. O pessoal falava que eu tinha machucado e não jogava bem. Era apenas uma má fase. Estou bem. No projeto no Galo, faço trabalhos específicos para jogar bem e correr leve. Estou muito bem"

Tags: atlético galo meia valdívia apresentação mercadobola seriea interiormg reforço