Atlético
1

ATLÉTICO

Dudamel quer recuperar "fome de vitória" do Atlético e fala em ficar mais que os dois anos de contrato

Treinador venezuelano foi apresentado na tarde desta quarta-feira, na Cidade do Galo

postado em 08/01/2020 15:55

(Foto: Ramon Lisboa/EM/DA Press)
De terno e gravata, Rafael Dudamel chegou à lotada sala de imprensa da Cidade do Galo na tarde desta quarta-feira para ser apresentado como novo treinador do Atlético. Diante das tantas câmeras e dos questionamentos, o venezuelano de 47 anos se mostrou firme. Ao longo de quase 40 minutos de entrevista, falou seguidamente em "recuperar a fome de vitória" dos jogadores.

"O que posso dizer neste momento é que vamos ter um elenco mais jovem que o ano passado, com muito talento, que com o trabalho vamos poder levar a um nível superior. Por isso, sempre falo que teremos muito trabalho adiante. Mas o mais importante de tudo é que, com o talento do nosso elenco, possamos recuperar o desejo, a fome de vitória", frisou o treinador.

O ex-goleiro deixou claro o perfil exigente, que o caracterizou na passagem pela Seleção Venezuelana. Dudamel falou em montar um elenco com atletas que queiram seguir no clube e, mais importante, vencer.

"Que os jogadores que cheguem ao Atlético correspondam com a grandeza de defender a camisa do Atlético. Se não tivermos fome de vitória, nem Dudamel e nem nenhum treinador vai estar tranquilo no Atlético. O mais importante é que nossos jogadores sintam a cada momento, a cada dia, o desejo de ganhar" reforçou.

O Atlético não conquista um título importante desde 2014, quando ganhou Recopa Sul-Americana e Copa do Brasil. Dudamel falou em buscar novos títulos e, para isso, sabe que precisará de tempo. Tanto é que falou em ficar no clube mais que os dois anos de contrato acordados previamente.

"Os treinadores vivem com malas atrás das portas. Espero que não seja nosso caso. Viemos com muito otimismo, muita ilusão e que termine meu ciclo no Atlético em dois, três, quatro anos. Só Deus sabe quando. Mas que seja com muitas satisfações e deixando sempre as portas abertas", completou.
 
O último técnico a ficar pelo menos um ano ininterrupto no comando do Atlético foi Levir Culpi, entre 2014 e 2015. Desde então, ninguém conseguiu se firmar como treinador e nem conquistar um título importante. Passaram pelo cargo, efetiva ou interinamente, os seguintes profissionais: Diogo Giacomini, Diego Aguirre, Marcelo Oliveira, Roger Machado, Rogério Micale, Oswaldo de Oliveira, Thiago Larghi, o próprio Levir Culpi, Rodrigo Santana e Vagner Mancini. 

Tags: atleticomg interiormg seriea rafael dudamel