Atlético

ATLÉTICO

Atlético e PBH se reunirão para tratar volta de público a estádios

Galo espera ter a presença de seus torcedores no Mineirão em duelo contra o Palmeiras, pela volta da semifinal da Copa Libertadores

postado em 06/09/2021 17:05

(Foto: Pedro Souza/Atlético)

Atlético e Prefeitura de Belo Horizonte se reunirão na próxima quinta-feira para discutir uma possível volta de público aos estádios na capital mineira. O Galo espera contar com a presença de seu torcedor no duelo decisivo da semifinal da Copa Libertadores, contra o Palmeiras, em 28 de setembro.
 
 
Após autorizar a volta do público aos estádios em Belo Horizonte, a PBH reprovou os dois eventos-teste (Atlético x River Plate, pela Copa Libertadores, e Cruzeiro x Confiança, pela Série B do Campeonato Brasileiro) e voltou a proibir a presença dos torcedores. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Município (DOM) de 23 de agosto.
 
A Prefeitura de BH, por meio do Comitê de Enfrentamento à COVID-19, analisou os eventos-teste e não titubeou em informar a decisão. Segundo o Executivo, descumprimentos das regras e dos protocolos estabelecidos para a realização das partidas sustentaram a medida.
 
O Mineirão foi o palco dos dois eventos-teste. O primeiro jogo foi entre Atlético e River Plate, da Argentina, em 18 de agosto, pela volta das quartas de final da Copa Libertadores. Mesmo com uma série de restrições e regras pré-estabelecidas, a partida registrou aglomeração e desobediência às normas sanitárias de prevenção à COVID-19.
 
Diante do ocorrido na partida da Libertadores, a Prefeitura de BH se reuniu com os representantes para breves correções visando à partida entre Cruzeiro e Confiança, dois dias depois, pela 20ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. As cenas, contudo, foram semelhantes às do jogo entre Atlético e River, mas em menor escala.


 

Atlético

 
O Atlético planeja ter a presença de seu torcedor no duelo decisivo contra o Palmeiras. Caso não possa abrir os portões do Mineirão, o clube planeja jogar no estádio Mané Garrincha, em Brasília. 
 

Críticas de Sérgio Coelho

 
Presidente do Atlético, Sérgio Coelho não gostou da proibição de público nos jogos em Belo Horizonte. Pouco depois da decisão da PBH, gravou um vídeo sem máscara na Feira Hippie - tradicional ponto de comercialização de arte, artesanato, roupas e comida aos domingos na Avenida Afonso Pena, no Centro de Belo Horizonte. O mandatário alvinegro direcionou o recado ao secretário de Saúde da capital, Jackson Machado, e ao prefeito Alexandre Kalil. O conteúdo foi compartilhado no Twitter de Bruno Schwatz, conselheiro do Instituto Galo.
 
"Sempre venho aqui na Feira Hippie, acho super bacana, muita gente trabalhando, show de bola. Fui surpreendido com a notícia, mas antes de dar qualquer posicionamento, gostaria de ouvir o Dr. Jackson Machado, secretário de Saúde do município de Belo Horizonte, e também o prefeito - não sei se ele vai dar esse prazer para a gente, de se explicar", afirmou Coelho na época.
 
O presidente atleticano destacou que, durante a manhã, cerca de 30 mil pessoas estiveram na Feira Hippie - a maioria, segundo ele, sem máscara. Dias antes, quando o Mineirão recebeu quase 18 mil torcedores em Galo x River, o público que entrou no estádio precisou apresentar o exame com resultado negativo para COVID-19. Sérgio então questionou: por que Feira Hippie pode e estádio de futebol não?
 
"A gente respeita a decisão tomada por eles, o Atlético sempre será cumpridor de suas obrigações no meu mandato, se Deus quiser. Mas sem fazer qualquer juízo de valor, gostaria de entender porque aqui na Feira Hippie, mais cedo, tinha mais de 30 mil pessoas aqui", frisou.
 
"Agora, às 13h35, olhe como estão as mesinhas dos botecos. Então, se não pode ter público no estádio, onde os torcedores vão obrigatoriamente testados, por que a Feira Hippie com 30 mil pessoas, ninguém testado e todos sem máscara, pode ter? Depois que ouvir a explicação, a gente se posiciona. Por enquanto, ficamos mineiramente quietinhos", complementou.


Tags: atlético torcida mineirão river plate