América

AMÉRICA

América impulsiona receitas com negociações em ida de Matheusinho para clube de Israel

Coelho deve embolsar cerca de R$ 6 milhões pelos direitos do jogador

postado em 22/09/2020 12:00 / atualizado em 22/09/2020 12:02

(Foto: Beitar FC/Divulgação)
O América deve embolsar quase 1 milhão de euros (cerca de R$ 6 milhões) pela venda do meia Matheusinho ao Beitar Jerusalém, de Israel.

A informação foi divulgada pelo presidente do Conselho Deliberativo, Márcio Vidal, em resposta a questionamentos feitos em um grupo de torcedores do clube no Facebook. A Rádio Itatiaia também noticiou o valor em sua programação.

Procurado pelo Superesportes, Márcio Vidal reiterou o que havia ressaltado aos americanos na rede social, mas pediu que a oficialização fosse feita pelo superintendente geral Dower Araújo.

O Coelho, por sua vez, não confirmou a quantia a ser recebida por respeito à cláusula de confidencialidade firmada com os israelitas.

Iniciada na primeira semana de setembro, a negociação entre América e Beitar teve desfecho na última sexta-feira, dia 18.

De olho em faturamento numa transferência futura, o alviverde manteve 30% dos direitos econômicos do jogador de 22 anos, que assinou por cinco temporadas (junho de 2025) em Israel.

Com os R$ 6 milhões, o América alcança praticamente a metade da meta de “negociações com atletas” no orçamento corrente de 2020.

A previsão feita antes da pandemia do novo coronavírus era de R$ 12.220.000,00 - quase um terço da arrecadação bruta total de R$ 37.198.193,00.

Matheusinho se despediu do Lanna Drumond após 133 jogos, 15 gols e 12 assistências. Ele ganhou o Mineiro de 2016 e a Série B em 2017.

Santos, Ceará e Cruzeiro estavam interessados em adquirir 50% dos direitos econômicos do atleta e sinalizaram investir até R$ 3 milhões, porém não houve avanço.

Matheusinho disputou 133 jogos, marcou 15 gols e deu 12 assistências a serviço do América. Ele conquistou dois títulos: o Mineiro, em 2016, e a Série B, em 2017.

Outras vendas


(Foto: Nick Potts/AFP PHOTO)

Em passado recente, o América lucrou de maneira significativa com seus ativos, como ocorreu nos casos do goleiro Matheus e do atacante Richarlison.

Matheus foi vendido ao Sporting Braga, de Portugal, em junho de 2014, por 2,4 milhões de euros - R$ 7,2 milhões na época. O goleiro havia disputado 66 partidas pelo Coelho.

No Braga, Matheus é titular. Ele disputou 159 jogos oficiais e conquistou dois títulos: Taça de Portugal 2015/2016 e Taça da Liga 2019/2020.

Já Richarlison trocou o Coelho pelo Fluminense por R$ 10 milhões, em dezembro de 2015. O então garoto de 18 anos havia se destacado na Série B de 2015 com nove gols e três assistências em 24 jogos, ajudando o time a subir à primeira divisão em quarto lugar, com 65 pontos.

Além de faturar na venda de 50% dos direitos econômicos, o América manteve a posse de 20%. Assim, quando o Flu negociou o atleta para o Watford, da Inglaterra, por 12,5 milhões de euros (cerca de R$ 46 milhões), em julho de 2017, os mineiros ficaram com R$ 9,2 milhões.

Portanto, Richarlison é até hoje o jogador que deu o maior retorno financeiro ao clube: mais de R$ 19 milhões.

Pelo Watford, o “Pombo” marcou cinco gols em 41 partidas. Em julho de 2018, o Everton pagou 39,2 milhões de euros (R$ 176 milhões na época) por sua contratação.

Em pouco mais de dois anos no rival do Liverpool, o camisa 7 disputou 81 jogos, marcou 29 gols e deu oito assistências. Na Inglaterra, ele costuma atuar pelos extremos de campo, preferencialmente do lado esquerdo.

Tags: finanças receita dinheiro serieb interiormg futnacional mercadobola Matheusinho