América

AMÉRICA

Interesse de Sampaoli e permanência no América: Alê faz projeções para o futuro

Meia diz que, se não sair para algum clube da Série A neste ano, pretende disputar a elite do futebol brasileiro pelo Coelho em 2021

postado em 23/09/2020 20:46

(Foto: Mourão Panda / América)

O meia Alê, de 30 anos, é um dos destaques do América na temporada. O bom desempenho do jogador chamou a atenção do técnico do Atlético, Jorge Sampaoli, durante confronto entre as equipes no Campeonato Mineiro. As conversas, no entanto, não avançaram.
 
Durante um dos clássicos, Jorge Desio, auxiliar de Sampaoli, conversou com Alê na beirada do gramado, como revelou o meia, em entrevista à Rádio Itatiaia.
 
“O contato mais próximo que tive foi com o auxiliar, foi no meio de um jogo contra o Atlético. Ele fez um comentário para mim, dizendo que eu teria que ir para lá. Mas foi só isso”, disse.
 
Antes do início de qualquer negociação, Jorge Sampaoli tem o costume de ligar para os jogadores em que tem interesse. Alê afirmou que seria uma ‘conquista’, mas que o fato não aconteceu.
 
“Essa ligação eu não recebi. A gente sabe que ele tem esse hábito mesmo. Seria até bacana, pela grandeza que ele tem no cenário no futebol. Receber uma ligação de um cara deste tamanho, para mim, seria uma conquista. Não tive contato direto com ele”, completou.
 
Alê renovou, recentemente, o contrato com o América. O novo vínculo vai até maio de 2022. O jogador afirmou que, caso não deixe o clube em uma transferência para uma equipe de Série A na sequência desta temporada, pretende jogar a elite do futebol brasileiro pelo Coelho no próximo ano.
 
“Meu contrato vai até maio de 2022. Para mim, foi uma realização enorme. O América é um time no Brasil que é muito organizado, tem um projeto a longo prazo muito bom. Apesar de ter 30 anos, quero muito participar desse projeto também. Sou muito feliz aqui. Desde que cheguei, as coisas vêm melhorando na minha vida. O América vem me dando essa oportunidade de aparecer, cada vez mais, no cenário nacional. O América tem essa característica, de colocar os jogadores no cenário. Se não acontecer de sair para nenhum time na Primeira Divisão agora, eu quero estar com o América na Primeira Divisão, disputando a Série A com o América, que para mim seria uma conquista enorme”, concluiu.
 
O técnico Lisca, inclusive, torce pela permanência do meia, titular absoluto da equipe. Na opinião do comandante, o meio-campista é bastante competitivo, cobra muito dos companheiros de elenco e tem perfil para se tornar técnico quando pendurar as chuteiras.
 
“Espero que ele fique aqui até o fim da Série B, porque eu sei que tem muitos times que estão de olho nele, inclusive o nosso rival aqui de Minas. Ele é um jogador que está chamando muita atenção não só do Atlético, mas de todo o mercado e é um prazer trabalhar com ele e é muito bom o América ter jogadores desse nível. Ele é chato, ranzinza, competitivo, mas é isso que a gente quer. É mais um treinador que está surgindo aí quando terminar a carreira, que ele até já me falou isso”
 
Antes de ser contratado pelo Coelho, o jogador defendeu o Cuiabá, do Mato Grosso (Série B de 2018 e 2019), e os mineiros Uberlândia, Caldense, URT e Coimbra. No futebol paulista, iniciou a carreira no Primeira Camisa, em 2009, e passou por Taubaté, Osasco e Grêmio Barueri.

Tags: galo atlético américa serieb atleticomg interiormg alê seriea mercadobola