América

SÉRIE B

América volta a empatar sem gols fora de casa, mas obtém vaga provisória no G4 da Série B

Coelho não sai do zero pela segunda partida seguida, agora contra o CRB

postado em 28/09/2020 22:06 / atualizado em 28/09/2020 22:31

(Foto: João Zebral/América)

O América completou o terceiro jogo consecutivo sem vencer na Série B do Campeonato Brasileiro. O empate sem gols diante do CRB, na noite desta segunda-feira, no Estádio Rei Pelé, em Maceió, no entanto, levou o Coelho ao G4, pelo menos de forma provisória. O ponto fora de casa, diante de um rival direto na briga por posição, pode até ser considerado positivo, mesmo que tenha aumentado a série sem triunfos dos mineiros.

O América, que vinha de empate sem gols com a Chapecoense, em Santa Catarina, no compromisso anterior, além de derrota em casa para o Figueirense (1 a 0), não vence desde o triunfo por 1 a 0 sobre o Paraná, pela nona rodada. O Coelho chegou a 19 pontos e retornou ao G4, mas pode ser ultrapassado por concorrentes diretos. O CRB, com 17, permaneceu na 'cola' dos mineiros e perdeu a chance de subir na classificação.

O América ganha um respiro depois de sequência desgastante de partidas, entre Série B e Copa do Brasil. Após disputar três jogos em um espaço de seis dias, o Coelho volta a campo no sábado que vem, 3 de outubro, diante do Guarani, às 11h, no Independência. O CRB, na sexta-feira (2), receberá o Avaí, às 19h15, novamente no Estádio Rei Pelé.



O JOGO

Para um jogo entre dois postulantes ao G4, o primeiro tempo foi bem abaixo das expectativas. As ações se concentraram no meio-campo, com as equipes em ritmo lento. O América até tinha como justificativa o desgaste, já que vinha de confronto em Chapecó, na sexta-feira passada, e viagem longa até Maceió. O CRB, que também teve pouco descanso por ter atuado nesse mesmo dia, esboçou uma pressão inicial, mas também não mostrou inspiração.

Enquanto o técnico do CRB, Marcelo Cabo, cobrava marcação por pressão, com o objetivo de dificultar o ponto forte do adversário, o toque de bola, o América se posicionou melhor a partir dos 25min. Mas as chances foram raras. Juninho invadiu a área em lance individual e cruzou rasteiro. Léo Passos dividiu com Hugo, que evitou o pior para a equipe da casa. 

O América passou a aparecer mais no ataque, mesmo sem efetividade. O Coelho sentiu a ausência do artilheiro Rodolfo, lesionado, a grande referência ofensiva. O trio Marcelo Toscano, Felipe Azevedo e Léo Passos jogava de forma espaçada e pouco ameaçou. Na melhor chance do Coelho, Alê cruzou da direita e Toscano, de frente para o gol, pegou mal na bola. Em seguida, Felipe Azevedo recebeu presente de Moacir e, afoito, arriscou de fora da área e errou. 

Pelo lado do CRB, o artilheiro Léo Gamalho não encontrou sintonia dos companheiros e lutou sozinho contra a dupla de zaga mineira. O goleiro Matheus Cavichioli pouco trabalhou e só apareceu em um chute rasteiro do goleador da casa. O volante Moacir recebeu bom passse de Diego Torres, mas concluiu muito mal. Os times foram para o intervalo sem balançar as redes.

(Foto: João Zebral/América)


MAIS AÇÃO

O segundo tempo foi melhor, os times tiveram postura diferente e obrigaram os goleiros a trabalhar bem. O CRB voltou ativo, buscando mais o ataque, com a entrada de Pablo Dyego. Matheus Cavichioli mostrou segurança quando acionado. O América subiu de produção com as trocas de Lisca, especialmente com Ademir, que criou lances de perigo. Em uma delas, Zé Ricardo pegou sobra na área e soltou a bomba. Edson Mardden espalmou a córner. 

Outra aposta de Lisca, Vitão desperdiçou excelente oportunidade em conclusão na área. Neto Berola foi mais uma substituição, com a finalidade de aumentar a velocidade pelas laterais. O jogo ficou mais aberto a partir dos 30min, e o América teve mais alterações: Guilherme e Geovane nas vagas de Diego Ferreira e Alê, respectivamente. No fim, Matheus Cavichioli mostrou serviço em lance de Hugo, enquanto Berola testou para fora. Mesmo com sangue renovado, o Coelho não alcançou o objetivo de voltar a somar três pontos como visitante. O empate diante de um rival direto, no entanto, não pode ser desprezado.

CRB 0 x 0 AMÉRICA

CRB
Edson Mardden; Reginaldo Lopes, Gum (Xandão), Reginaldo Júnior e Hugo; Claudinei (Carlos Jatobá), Moacir e Diego Torres (Darlisson); Luidy (Pablo Dyego), Magno Cruz (Iago Dias) e Léo Gamalho
Técnico: Marcelo Cabo

AMÉRICA
Matheus Cavichioli; Diego Ferreira (Guilherme), Messias, Eduardo Bauermann, Sávio; Zé Ricardo, Juninho, Alê (Geovane); Marcelo Toscano (Vitão), Léo Passos (Ademir) e Felipe Azevedo (Neto Berola)
Técnico: Lisca

Motivo: 12ª rodada da Série B
Estádio: Rei Pelé, em Maceió - Alagoas
Data: segunda-feira, 28 de setembro
Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ)
Assistentes: Andrea Izaura Maffra (RJ) e Thiago Gomes Magalhães (RJ)
Cartão amarelo: Gum (CRB)

Tags: américa empate coelho serieb G4 crbal Lisca