América

AMÉRICA

Lisca critica atuação do América em empate e volta a reclamar da arbitragem: 'Quarto jogo seguido com gol mal anulado'

Técnico cobra providências da diretoria e faz apelo a Leonardo Gaciba

postado em 28/11/2020 00:22 / atualizado em 28/11/2020 00:47

(Foto: Mourão Panda/América)
O técnico Lisca criticou o desempenho do América no empate por 1 a 1 com o Oeste, nessa sexta-feira, na Arena Barueri, pela 24ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O América saiu na frente, aos 25 minutos, com Ademir, aproveitando bobeada da zaga, mas levou o empate após vacilo do goleiro Matheus Cavichioli, que cometeu o pênalti convertido por Fábio. O treinador americano avaliou que a partida foi abaixo das condições técnicas do time e apontou as dificuldades devido à marcação ríspida do adversário. 

“A análise do jogo é que foi tecnicamente abaixo do que estávamos fazendo, com muita dificuldade ofensiva, não suplantamos a defesa do Oeste, que, muitas vezes, parou as jogadas com lances violentos. Eles travaram nosso futebol mais envolvente, de circulação de bola. Saímos na frente com um erro deles, mas, logo em seguida, tivemos um erro individual, fizemos o pênalti e tomamos o gol. O jogo ficou equilibrado no primeiro tempo, mas mudamos de estratégia no segundo tempo e paramos de pressionar pelos extremos. A gente teve um pouco mais de volume, mas sem muita força ofensiva”, avaliou o gaúcho, em entrevista coletiva depois do jogo em Barueri. 
 
“Não acossamos o goleiro deles, assim como o nosso não foi. Foi um jogo em que as defesas suplantaram os ataques. Não conseguimos nosso objetivo principal, que era os três pontos, mas vamos valorizar esse ponto, sabendo que não era  que queríamos. Não vamos ficar nos lamentando, vamos buscar nossa recuperação física, técnica e tática para o próximo jogo”, complementou. 

Lisca, novamente, reclamou da arbitragem. Ele considerou que, no lance do gol marcado por Rodolfo, aos nove minutos do primeiro tempo, não teve falta do zagueiro Messias em disputa de bola com Caetano, na grande área. O treinador fez um apelo ao chefe da arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba, cobrou providências da diretoria americana e apontou que a equipe também foi prejudicada nos últimos três jogos  pela Série B - empates com Ponte Preta (1 a 1) e Cuiabá (0 a 0), além da vitória sobre o Juventude (2 a 1).

“É o quarto jogo seguido que o América tem um gol anulado, mas que o gol é legal. Eu vi o lance, e não teve falta do Messias na jogada. Faço um apelo ao América, ao presidente (Marcus) Salum ao Paulo Bracks e à diretoria: nós precisamos tomar uma providência. Gaciba nos deu explicações, disse que colocaria árbitros mais experientes, mas não foi o que aconteceu. Esse árbitro Denis (da Silva Ribeiro Serafim) já tinha nos prejudicado muito no Maranhão (na derrota por 1 a 0 para o Sampaio Corrêa, pela oitava rodada da Série B)”, alegou Lisca.  

“O próprio Caetano disse que foi atropelado pelo Messias e que não foi falta alguma. A situação está ficando insustentável. Já foram dois pontos contra a Ponte Preta, que ficaram naquele gol legítimo do Rodolfo; já foram dois pontos contra o Cuiabá, que ficaram naquele gol legítimo do Ademir; já foi um gol legítimo contra o Juventude, que tivemos que suplantar o gol do Felipe Azevedo; hoje, mais uma vez. Não sei como fazer para pedir uma arbitragem mais experiente, se precisa pagar um pouco mais, se precisa pedir. Já é difícil vencer os 11 adversários em campo, ainda mais com esses erros cabais que influenciam no placar. A gente não aguenta mais. Você reclama, é expulso, sai com a fama de quem não tem respeito pela arbitragem. É a quarta consecutiva. Queremos providência, Leonardo Gabica. Te conheço há muitos anos, por favor.  O América está brigando por algo grande, o acesso à Série A, que não é fácil. Então, um pouco de zelo por esse clube e vamos qualificar a arbitragem, que está nos atrapalhando muito e já nos tirou seis pontos que podem fazer muita falta nessa sequência final”, concluiu. 



Clássico na sequência


Com o resultado em Barueri, o América segue na vice-liderança da Série B, com 44 pontos, três a menos que a Chapecoense, que joga neste sábado, contra o Avaí, fora de casa. Na rodada seguinte, o Coelho tem clássico contra o Cruzeiro, na próxima quarta-feira, às 21h30, no Independência, em Belo Horizonte.

Tags: américa serieb interiormg lisca