América

AMÉRICA

América: diretor é apresentado e pede base protagonista no profissional

Organização e seriedade do clube foram diferenciais para a escolha de Armando Desessards na ocupação do cargo

postado em 25/02/2021 20:35 / atualizado em 25/02/2021 22:09

(Foto: Mourão Panda/América)
Novo diretor do América, Armando Desessards, foi apresentado nesta quinta-feira. Ele será o responsável por gerenciar o futebol do clube após a saída de Paulo Bracks para o Internacional. Ciente do ‘DNA Formador’ americano, o dirigente quer aproximar ainda mais a base do elenco principal a fim de gerar resultado esportivo e financeiro a longo prazo para o Coelho.
 
 

“(É uma função) diferente em relação ao Ceará, mas já exerci esse cargo sempre priorizando um dos principais ativos dos clubes, que é a base. A base do América é uma das mais tradicionais, vitoriosas e já consolidadas e que vem produzindo vários atletas. O foco é esse. Não apenas integrar, mas aproximar em termos metodológicos e que o jogador da base venha protagonizar no time principal e ser referência para que possa ter o resultado esportivo e depois ter resultado financeiro para o clube. São dois aspectos que a base é importantíssima e nós sempre vamos continuar valorizando”, avaliou Desessards.

A base americana vem ganhando cada vez mais espaço no elenco principal. Prova disso é a utilização de pratas da casa ao lado de eventuais reservas do grupo profissional no início do Campeonato Mineiro. O Coelho fará sua estreia no Estadual diante do Boa Esporte, às 19h deste sábado, no Independência. 
 
 

Manutenção do grupo é diferencial 

 
A temporada 2020 foi marcante para o América. O Coelho chegou às semifinais da Copa do Brasil pela primeira vez na história e garantiu o acesso à elite do futebol nacional. Para continuar tendo bons resultados em 2021, o clube manteve a base do elenco principal assim como a comissão técnica. Desessards acredita que esses aspectos aliados de um trabalho coerente são diferenciais para uma boa campanha no Campeonato Brasileiro.
 
 

“Um grande diferencial do América é a base do elenco que vem da Série B, que fez o melhor rendimento. A gente sabe em que circunstâncias o América não foi campeão, mas teve o melhor rendimento e foi a equipe que jogou o melhor futebol. Trazendo essa base (do elenco), temos que ser assertivos naqueles jogadores que realmente vão agregar na qualidade, mas sempre com os pés no chão. O diferencial tem que ser a organização e o trabalho da nossa comissão técnica. Uma comissão extremamente competente, que consegue extrair o melhor de cada jogador, e os que chegarem têm que agregar em qualidade. Tem que ter um trabalho coerente em relação ao modelo de jogo do treinador e em relação ao que o América quer nas propostas de jogo. Com isso, conseguir cada vez mais o ganho do processo como um todo”, disse. 

Antes de chegar ao América, Armando Desessards trabalhava como coordenador de futebol do Ceará. O mandatário possui vasta experiência profissional, tendo trabalhado em times como Grêmio e Internacional. Ele ainda tem especialização em treinamento esportivo e é formado em Gestão de Futebol pela CBF.  

Tags: americamg interiormg seriea armando desessards