Atlético

ATLÉTICO

Levir comemora metas cumpridas e se questiona sobre variação de desempenho do Atlético

Time venceu Tupi por 2 a 0 na noite deste sábado, no Independência, pelo Mineiro

postado em 16/02/2019 22:33 / atualizado em 16/02/2019 22:37

Juarez Rodrigues/EM/D.A Press

O revezamento promovido pelo técnico Levir Culpi no Atlético tem dado certo. A equipe considerada titular está na terceira fase da Copa Libertadores. No Campeonato Mineiro, os reservas colocaram a equipe, ainda que provisoriamente, na liderança. Após a vitória do time ‘alternativo’ por 2 a 0 sobre o Tupi, neste sábado, no Independência, o comandante alvinegro comemorou a conquista de objetivos traçados no início da temporada.

“A vitória seria muito importante. Momentaneamente, assumimos a liderança. É bacana, é o que almejamos. Estamos dentro dos nossos objetivos, mesmo com dificuldades”, festejou. ara que o Atlético continue na ponta ao fim da rodada, é preciso que o confronto entre América e Cruzeiro termine empatado. Os rivais se enfrentam neste domingo, a partir das 17h, no Independência. Qualquer resultado diferente da igualdade faz com que a equipe alvinegra caia para a segunda colocação.

Mas, antes de elogiar o elenco, Levir mostrou inquietação ao se questionar sobre a variação de desempenho do time neste sábado. No primeiro tempo, o Atlético teve mais a bola e até criou oportunidades, mas não conseguiu vencer o bloqueio rival. Na etapa final, o atacante Alerrandro e o meia Vinicius foram às redes e garantiram o triunfo.

“Não sei por que, mas a movimentação no primeiro tempo foi abaixo do que esperávamos. Tenho certeza que os jogadores também. Não sei por que houve esse problema. No segundo tempo, aumentou a rotação, foi bem melhor. Na verdade, tivemos quase todas as conclusões do jogo e quase nenhuma contra. O jogo foi bem controlado. Mas realmente tivemos um primeiro tempo muito abaixo do segundo”, disse.

Ao se questionar sobre os motivos da variação de desempenho do Atlético ao longo do jogo, Levir disse que nem ele mesmo sabe a resposta. “Não sei exatamente o porquê disso. Queríamos jogar o tempo inteiro como foi no segundo tempo. O que foi que aconteceu que no segundo tempo? Às vezes fico pensando: ‘O que houve? O que aconteceu na parte tática, técnica? Foi uma conversa que tivemos?’. Às vezes não consigo explicar algumas coisas”, completou.

O Atlético agora concentra totalmente as atenções na partida desta quarta-feira, pela ida da terceira fase da Copa Libertadores. A partir das 21h30, o time alvinegro visita o Defensor, no estádio Luis Franzini, em Montevidéu, capital do Uruguai. A partida de volta será em 27 de fevereiro (quarta-feira), também às 21h30, em Belo Horizonte.

Tags: atleticomg interiormg futnacional seriea galo