Atlético

ATLÉTICO

Debate de 'Escola Sem Partido' adia votação sobre estádio do Atlético na Câmara de BH

Pauta da sessão da tarde desta quarta-feira ficou para quinta

postado em 11/09/2019 19:12

<i>(Foto: Bruno Cantini/Atlético)</i>
Pelo segundo dia consecutivo, a torcida do Atlético esteve no Plenário Amynthas de Barros, da Câmara Municipal de Belo Horizonte, para acompanhar a votação do Projeto de Lei 817/19, que dispõe sobre ocupação e reparcelamento de solo do terreno onde o clube pretende construir a Arena MRV. Na sessão de quatro horas desta quarta-feira, estava prevista a decisão em segundo turno da apreciação do PL. A análise, porém, foi adiada em função de discussões sobre o projeto "Escola Sem Partido".


Devido à obstrução - estratégia regimental proposta pela esquerda no caso do "Escola Sem Partido" -, a votação sobre o estádio do Atlético foi adiada para esta quinta-feira, assim como as demais pautas não apreciadas nesta quarta. Durante a sessão, os atleticanos cantaram músicas relacionadas ao time como forma de pressionar os parlamentares a votarem o PL da Arena MRV, mas não tiveram sucesso.

Nessa terça-feira, com 38 votos favoráveis e nenhum contrário, o Projeto de Lei havia sido aprovado em primeiro turno nessa terça. Na votação desta quarta, eram necessários 28 votos 'sim' dos 41 vereadores. A pauta, no entanto, nem foi à discussão. A sessão, que começou às 15h, foi encerrada pouco antes das 19h, por falta de quórum.

O projeto, datado de 29 de julho, foi enviado à Câmara pelo prefeito de BH e ex-presidente do Atlético Alexandre Kalil (PSD). Em resumo, o texto permite que o solo do terreno onde o clube pretende construir a Arena MRV possa ser, de fato, destinado a esse fim. O estádio será erguido no bairro Califórnia, na Região Noroeste da capital.

Antes de ser aprovado em plenário, quatro comissões da Casa haviam dado parecer favorável ao texto: Legislação e Justiça, Meio Ambiente e Política Urbana, Administração Pública e Orçamento e Finanças Públicas.

Pressão atleticana

<i>(Foto: Luiz Augusto Barros/Superesportes)</i>
A sessão desta quarta-feira ficou marcada por diversos tipos de manifestações pró e contra a “Escola Sem Partido”, pauta principal do dia na Câmara. Manifestantes protestaram contra a votação do projeto. Com isso, integrantes da Galoucura fizeram pressão para que os vereadores votassem a proposta ou antecipassem a apreciação do PL da Arena MRV.

Propostas de ambos os lados que auxiliariam na votação sobre o estádio do Atlético eram celebradas pela Galoucura. Chegou a ser sugerida a antecipação da discussão sobre o estádio, o que gerou apoio da organizada e dos manifestantes contrários à pauta principal e, consequentemente, o repúdio do grupo à favor.

Alguns vereadores insistiram na votação da pauta principal para que o projeto do estádio fosse debatido ainda na sessão desta quarta. Nestes momentos, a organizada se manifestou positivamente, com gritos de "vota" e até mesmo ameaças àqueles contrários, dizendo "se essa p... não votar, o pau vai quebrar". Manifestantes a favor da “Escola Sem Partido” aproveitaram o coro atleticano para pressionar os parlamentares a acelerarem o processo.
<i>(Foto: Luiz Augusto Barros/Superesportes)</i>

Tags: galo seriea futnacional interiormg atleticomg