Atlético

ATLÉTICO

Marquinhos e Bruninho vivem expectativa por titularidade e primeiro clássico no Atlético como profissionais

Formados na base alvinegra, jovens se destacaram nos dois últimos jogos e ganharam espaço no elenco; existe a possibilidade de atuarem neste domingo contra o Cruzeiro

postado em 08/11/2019 06:30

(Foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
A base vem forte”. A frase, repetida incessantemente por torcedores em redes sociais, foi usada pelos jovens meia-atacantes Marquinhos, de 20 anos, e Bruninho, de 18, após marcarem os gols da vitória do Atlético por 2 a 0 sobre o Goiás. O jogo dessa quarta-feira, no Mineirão, foi a consagração dos garotos atleticanos. E eles esperam que tenha sido apenas uma amostra do que será o clássico contra o Cruzeiro, marcado para este domingo, novamente no Gigante da Pampulha.

Marquinhos e Bruninho não sabem se serão titulares contra o principal rival. Havia a possibilidade de eles iniciarem o jogo contra o Goiás. O técnico Vagner Mancini os testou na equipe durante treinamento, mas preferiu escalar os experientes Elias, de 34 anos, e Cazares, de 27. No fim das contas, os garotos saíram do banco de reservas e decidiram a partida.

“Existia a possibilidade, sim, de eles iniciarem o jogo. Eu fiz duas escalações no treinamento, e uma seria com os dois. Mas também tenho que dizer aqui que o Elias e o Cazares fizeram um ótimo primeiro tempo. Então, acho que a decisão foi acertada”, avaliou Mancini, sem dar pistas sobre a formação para o clássico.

No segundo tempo do jogo contra o Goiás, Marquinhos - que substituiu Elias no intervalo - abriu o placar após receber assistência de Cazares. Depois, Bruninho entrou na vaga do equatoriano e fechou o placar já nos acréscimos. Foi a segunda boa atuação seguida dos garotos, que já haviam se saído bem no empate por 2 a 2 com o Fortaleza, no último sábado.

Empolgados com o desempenho de crias da base, os dois festejaram a vitória no Mineirão, que recebeu quase 40 mil torcedores. “Quando eu fiz o gol, não sabia o que fazer. Não sabia, porque eu olhava para o estádio e via tanta gente... É só felicidade, só felicidade. A base vem forte”, disse Marquinhos, que, minutos antes, era amparado aos prantos pelos companheiros mais experientes no gramado. Foi o choro da realização de um sonho.


“A gente trabalha muito para provar que temos qualidade e capacidade para estar aqui. Foi um dia que comprovou isso. A gente tem que ter orgulho de falar que a base vem forte, vejo muita gente falando que a base não revela, que não tem jogadores bons, a prova está aqui. A gente trabalhou muito, lutou bastante para estar aqui”, comemorou Bruninho.

Primeiro clássico?

Vagner Mancini não revelou se os jovens jogarão contra o Cruzeiro. Titular diante do Goiás, Elias pode desfalcar a equipe em função de um problema na coxa direita. A eventual ausência do meio-campista poderia abrir uma vaga para Bruninho ou Marquinhos. Cazares, por sua vez, está à disposição para jogar.

Se forem escolhidos por Mancini, os garotos disputarão um clássico contra o Cruzeiro pela primeira vez na categoria profissional. Em alta, os dois têm pouca rodagem na equipe de cima. Bruninho jogou 21 vezes, enquanto Marquinhos tem 11 partidas. Juntos, somam três gols - dois do primeiro e um do segundo.

Apesar da pouca experiência, Marquinhos brincou sobre a possibilidade de enfrentar o maior rival. “A expectativa é muito grande. Fico feliz se puder disputar um clássico pelo profissional, porque na base sempre ganho (risos). É ganhar aqui em cima também”, disse.

Atlético e Cruzeiro se enfrentam neste domingo, a partir das 16h. A partida, válida pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, será no Mineirão, com mando celeste. O time alvinegro soma 39 pontos na tabela, cinco a mais que o adversário.

Tags: galo atleticomg interiormg futnacional seriea