Atlético

ATLÉTICO

Sette Câmara afasta crise interna, diz que o Atlético 'incomoda' e alfineta o Cruzeiro

Presidente descarta tensão com Sampaoli e fala em 'inversão de coisas'

postado em 18/09/2020 21:22 / atualizado em 18/09/2020 21:42

(Foto: Bruno Cantini/Atlético)

Em uma semana intensa, com muita turbulência fora de campo provocada por contratações canceladas e a divulgação de atraso nos salários, o presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara, se posicionou nesta sexta-feira e tratou de afastar qualquer crise interna no clube. Em áudio enviado à Rádio 98FM, o mandatário sugeriu que o bom começo de Campeonato Brasileiro, sob o comando do técnico Jorge Sampaoli, além da liberação para obras do futuro estádio, a Arena MRV, parece ter 'incomodado'.

Sette Câmara garantiu que não há atritos ou desgaste com o treinador argentino, que indicou os jogadores que estavam perto de acerto e foram descartados por causa da rejeição da torcida. O dirigente ressaltou o bom trabalho dentro e fora de campo, com o título estadual, a boa campanha no Brasileiro e o andamento da construção da nova 'casa' alvinegra, a Arena MRV, mesmo em tempos de pandemia.

"Acabamos de ganhar um Campeonato Mineiro, o Atlético tem um elenco valioso e que está na briga pela parte de cima, somos vice-líderes do Brasileiro, estamos fazendo estádio e colocando o Atlético no rumo também na área financeira", enumerou o mandatário, que aproveitou para alfinetar o rival Cruzeiro.

"Então eu não consigo entender como é que a crise está aqui. Enquanto isso, tem time que está agonizando, com problemas de Fifa, de dívidas de todo o tipo, desenquadrado de Profut, e parece que é aqui que tem o problema e não em outros lugares", declarou o dirigente.

anúncio da contratação do armador Thiago Neves, desaprovada de forma quase que unânime pela torcida, o que levou o clube a cancelar a vinda do ex-jogador do Cruzeiro, foi o primeiro caso de tumulto da semana no alvinegro. Horas depois, veio outra polêmica com a divulgação da negociação bem adiantada com o atacante Sebastián Villa, do Boca Juniors, acusado pela companheira de violência doméstica, na Argentina. 

Em meio à rejeição maciça da torcida, o próprio presidente foi às redes sociais e garantiu que a negociação estava cancelada. A divulgação de salários atrasados, além da notificação extrajudicial de Thiago Neves, cobrando R$ 20 milhões do clube, pelo não cumprimento do acerto celebrado entre as partes, também esquentaram o clima nos bastidores.

Sérgio Sette Câmara não citou nomes, mas mandou alerta à torcida sobre polêmicas criadas para desestabilizar o clube. "Então, está havendo uma inversão de coisas. Eu acho que isso não pode continuar, vamos deixar a torcida do Atlético bem alerta com relação a isso, porque estão tentando tumultuar o nosso ambiente. Deve ser porque estamos incomodando", comentou. 

Tags: galo atlético presidente crise interiormg sampaoli thiago neves sérgio sette câmara sebastián villa