Atlético

CAMPEONATO BRASILEIRO

Atlético domina Atlético-GO, vence e diminui distância para líder São Paulo

Hyoran, com um golaço, Junior Alonso e Jair construíram a vitória alvinegra no Mineirão; diferença para o primeiro colocado caiu para quatro pontos

postado em 17/01/2021 20:07 / atualizado em 17/01/2021 20:35

(Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
Foi do jeito que Jorge Sampaoli gosta: dominante, ofensivo e agressivo defensivamente. Na noite deste domingo, o Atlético seguiu à risca os preceitos do treinador argentino em boa parte do tempo, deu poucas chances ao Atlético-GO e venceu por 3 a 1. E mais importante que isso: a vitória, em jogo da 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, reduz a diferença em relação ao líder São Paulo para quatro pontos.



Hyoran, com grande estilo, Junior Alonso e Jair fizeram os gols do Atlético em Belo Horizonte. Janderson, já na parte final da partida, descontou para a equipe visitante, que cresceu no segundo tempo, mas não ameaçou a vitória alvinegra.

Com o resultado, o Atlético alcançou os 53 pontos, contra 57 do primeiro colocado, que jogou uma vez a mais. A partida atrasada do time mineiro é contra o Santos, no Mineirão, e está marcada para de 26 de janeiro (terça-feira), às 20h, pela 28ª rodada.

Já o Atlético-GO se manteve com 36 pontos, na 12ª colocação. A equipe, porém, ainda pode ser ultrapassada neste domingo se o Red Bull Bragantino não perder para o Ceará no Castelão, em jogo das 20h30.

Atlético e Atlético-GO voltam a campo nesta quarta-feira, pela 31ª rodada. Às 17h, os goianos visitam o lanterna Botafogo, no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro. Mais tarde, a partir das 19h15, os mineiros têm confronto direto na briga pelo título contra o quarto colocado Grêmio, na Arena, em Porto Alegre.

Ao estilo Sampaoli



Quando, na última segunda-feira, disse que o Atlético estava próximo do que desejava, Jorge Sampaoli causou reações de estranhamento. Afinal, o time acabara de empatar - com gol no último lance - por 2 a 2 com o Red Bull Bragantino, numa atuação que não havia convencido a todos.

No primeiro tempo deste domingo, porém, não há como discordar: foi uma atuação que beirou a perfeição. Intensos do início ao fim, os donos da casa atacaram quase todo o tempo e, quando perdiam a bola, automaticamente lutavam para recuperá-la (de preferência já no campo de ataque).

E o bom futebol foi coroado com um gol - e que golaço! - logo aos 13 minutos. Hyoran, o criticado que virou melhor jogador do time nos últimos jogos, foi o responsável. Nas proximidades da área, dominou no peito e, sem deixar cair, finalizou no ângulo direito do goleiro Jean, que nada pôde fazer: 1 a 0.

Mesmo à frente no placar, o Atlético continuou ofensivo e com grande domínio territorial. Nos minutos seguintes, Eduardo Vargas, Jair e Hyoran desperdiçaram boas oportunidades. Mas Junior Alonso, de cabeça, foi mais preciso e ampliou o marcador aos 41 minutos, após cobrança de falta de Savarino: 2 a 0. Resultado justo para um primeiro tempo em que o Atlético-GO ficou com a bola apenas 37% do tempo e só exigiu uma defesa de Everson.

(Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)

Equilíbrio


A volta para o segundo tempo mostrou o Atlético-GO com uma postura diferente em relação à metade inicial do jogo. Atrás no marcador, a equipe rubro-negra se viu obrigada a modificar a estratégia, avançar as linhas de marcação e tentar ficar com a bola por mais tempo. Faltava, porém, maior efetividade nas finalizações.

Mesmo mais recuado, o Atlético criou oportunidades mais claras. Keno, aos 15 minutos, quase ampliou o marcador em uma bela finalização de primeira. No minuto seguinte, Jair que está suspenso para a próxima partida - cabeceou com precisão, para o fundo das redes, uma cobrança de escanteio de Guilherme Arana: 3 a 0.

(Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)

Ao longo do segundo tempo, o Atlético-GO continuou a criar oportunidades. Marlon Freitas, aos 26 minutos, mandou para fora uma finalização nas proximidades da pequena área. Aos 29, a melhora deu resultado. Num contra-ataque, Wellington Rato partiu em velocidade nas costas de Guga e cruzou para Janderson, livre na pequena área, só empurrar para as redes: 3 a 1.

Mas a reação parou por aí. Nos minutos que restavam, o Atlético sofreu poucos sustos e conseguiu administrar a vantagem. Vitória importante pela forma como foi construída e, naturalmente, por alimentar o sonho do título nacional.

ATLÉTICO 3 X 1 ATLÉTICO-GO


Atlético
Everson; Guga, Réver, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan, Jair (Alan Franco, aos 26' do 2ºT) e Hyoran; Savarino (Nathan, aos 40' do 2ºT), Keno (Marrony, aos 38' do 2ºT) e Eduardo Vargas (Eduardo Sasha, aos 38' do 2ºT)
Técnico: Jorge Sampaoli

Atlético-GO
Jean; Dudu, João Victor, Éder e Natanael (Arnaldo, aos 18’ do 2ºT); Pereira (Janderson, aos 18’ do 2ºT), Marlon Freitas (Danilo Gomes, aos 30' do 2ºT) e Matheus Vargas; Chico (Oliveira, aos 18’ do 2ºT), Wellington Rato e Zé Roberto (Vitor Leque, aos 39' do 2ºT)
Técnico: Marcelo Cabo

Motivo: 30ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data e horário: domingo, 17 de janeiro de 2021, às 18h15 (de Brasília)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Gols: Hyoran, aos 13’, Junior Alonso, aos 41’ do 1ºT, e Jair, aos 16’ do 2ºT (ATL); Janderson, aos 29' do 2ºT (AGO)
Cartões amarelos: Jair, aos 42’ do 1ºT, e Jair, aos 26' do 2ºT (ATL); Wellington Rato, aos 32’, João Victor, aos 40’ do 1ºT, e Marlon Freitas, aos 19’ do 2ºT (AGO)

Árbitro: Bráulio da Silva Machado (FIFA-SC)
Assistentes: Kléber Lúcio Gil (FIFA-SC) e Helton Nunes (SC)
VAR: José Cláudio Rocha Filho (SP)

Tags: galo campeonato brasileiro mineirao atleticomg interiormg futnacional seriea atleticogo