Atlético
1

ATLÉTICO

Atlético: Victor diz que trabalho aumentou significativamente como gerente

O ex-goleiro afirmou que, agora, está observando o futebol em outra perspectiva

postado em 25/03/2021 10:50 / atualizado em 25/03/2021 13:15

(Foto: PEDRO SOUZA/ATLÉTICO)

Victor concedeu sua primeira entrevista coletiva como gerente de futebol do Atlético, nesta quinta-feira. Ele explicou as atribuições de sua nova função no clube e disse que, nesta nova etapa profissional, seu trabalho aumentou significativamente: "Eu tenho hora para chegar, mas não tenho hora para sair", destacou.

"Hoje, minha função é ser um elo entre vestiário, atletas, diretoria e a base. Eu faço essa ponte para poder conseguir a integração entre os setores, mas eu praticamente participo de tudo, de todas as decisões, reuniões, programação de viagens, programação de treino. Hoje, o que eu tento fazer é aliar a minha experiência como atleta, ter essa visão de atleta e trazer para área administrativa. É buscar o equilíbrio dentro da visão do atleta, dentro da visão que o jogador pensa, com o pensamento da diretoria e a filosofia do clube. É buscar o equilíbrio entre essas partes para fazer as coisas acontecerem de forma mais fluida e natural dentro do clube", disse.

Victor disse que, agora, está observando o futebol em outra perspectiva. "A carga de trabalho aumenta significativamente. Eu tenho hora para chegar, mas não tenho hora para sair. Mas tenho buscado ser pró-ativo dentro das minhas atribuições, buscado ter autonomia para desempenhar, claro que é tudo novo. Antes a gente via o futebol micro, como atleta apenas seguia as programações de treinamento, viagens e jogos. Hoje, a gente enxerga em uma perspectiva macro, faz programação de viagem, treino, concentração, tem que analisar tabela, adversários, atletas. Hoje, você entende o processo como um todo. Antes, eu só pegava a ponta do processo", frisou.

O ex-goleiro agradeceu ao diretor de futebol, Rodrigo Caetano, e ao supervisor, Carlos Alberto Isidoro. "Hoje, vejo tudo que envolve a preparação. O desafio é conseguir compreender como tudo funciona, uma coisa que encaixa na outra, mas eu gosto de aprender, sou interessado. Quando tenho dúvida, eu pergunto, e estou bem amparado por grandes profissionais, como o Rodrigo Caetano e o Carlos Alberto, que são pessoas que me ajudam neste processo de aprendizagem e adaptação", acrescentou.

O novo gerente de futebol do Galo comentou que pretende se especializar na área de gestão. "Eu já trabalhava com essa possibilidade (assumir cargo administrativo) após a carreira de jogador, e ela apareceu de forma muito rápida. É continuar me aprimorando, estou vislumbrando fazer cursos na área de gestão, de idiomas. Quanto mais capacitado estiver, melhor para mim e para o clube também".

Victor ainda destacou o projeto ambicioso do Galo. "O Atlético nos últimos anos tem sido um clube protagonista, que sempre figura entre os melhores nas competições que disputa. E a nossa ambição é manter o clube sempre entre os melhores, buscando títulos, montando elencos fortes. Hoje, está passando por um processo de construção do estádio, que vai transformar o Atlético em uma potência internacional. Vejo um projeto ambicioso, grandioso, e juntos com esses investimentos e aliado a um time competitivo tenho certeza que o Atlético vai se manter no topo por muito tempo".