Atlético

ATLÉTICO

Cuca justifica ausência de Zaracho nos últimos jogos do Atlético

Treinador disse que está observando os treinamentos para definir a escalação e ainda ressaltou que nenhum jogador tem 'cadeira cativa' entre os titulares

postado em 19/04/2021 09:31 / atualizado em 19/04/2021 16:30

(Foto: Pedro Souza/Atlético)

O técnico Cuca explicou por que o meia argentino Zaracho, de 23 anos, não recebeu oportunidades nos últimos dois jogos do Atlético. Segundo o treinador, outros jogadores têm características que se adequam melhor ao seu estilo de jogo. 

O argentino foi titular nos quatro jogos sob o comando de Lucas Gonçalves no começo do Campeonato Mineiro. No entanto, após Cuca assumir o time na quinta rodada do Estadual, o meia figurou entre os 11 atletas iniciais apenas em três das seis apresentações.

Na derrota por 1 a 0 para o Cruzeiro e no triunfo desse domingo, por 2 a 1, sobre o Boa, Zaracho não foi acionado. O escolhido por Cuca foi o colombiano Dylan Borrero, de 19 anos.

“Eu tenho uma análise dele (Zaracho), mas eu tenho outros jogadores com outras características que, na minha opinião, dão um contexto melhor ao meio-campo que utilizei nesses dois últimos jogos. É só por isso. Não tem um porquê disso ou daquilo. Hoje eu usei o Dylan nessa segunda metade, fazendo isso que o Zaracho fez, e o Dylan fez com uma chegada na frente muito interessante. Não vejo problema nenhum nisso”, justificou o treinador.

Cuca disse que levou em consideração os treinamentos para fazer a opção por Borrero e não Zaracho.

“Eu observei o material dele e vi que ele jogava como quarto homem pela direita. Coloquei ele para treinar assim, ele treinou bem e fez esse trabalho no primeiro tempo. No segundo tempo, ele fez o trabalho que geralmente o Zaracho e o Allan fazem. Por dentro ele também esteve bem, porque tem uma caída interessante, uma passada larga e cai bem pela ponta direita. Exploramos bem ele. Então, ele joga nessa mesma posição que o Zaracho. Isso é bom porque temos dois jogadores que rendem bem. Uma pena que nós temos sete estrangeiros e só podemos utilizar cinco. Hoje eu nem consegui trazer o Alan Franco para o campo. Mas ele também terá oportunidade", disse.

O treinador chegou a se incomodar quando foi abordado sobre o tema. "Cada um tem a sua referência, mas a gente está aqui para responder vocês (da imprensa), para fazer vocês entenderem as ideias que a gente tem. É lógico que não vou conseguir fazer todos entenderem, mas o mais importante para mim é eu estar com as minhas ideias em ordem, porque vou ser cobrado pelos resultados, e não por agradar vocês por esse ou aquele jogador", argumentou Cuca.

Cadeira cativa?


Em relação a alguns jogadores receberem mais minutos do que outros, o técnico ressaltou que está em busca de um time titular e que todos terão oportunidades. “Ninguém tem 'cadeira cativa' no time. Eu, com menos de um mês no Galo, acho que é muito cedo para me cobrarem uma situação assim. Estou definindo o time e quando você está em definição, você tenta dar sequência de minutos a eles. Eles (jogadores que não estão atuando) irão jogar no fim de semana”, concluiu.

Zaracho chegou ao Atlético em outubro de 2020, após o clube pagar ao Racing, da Argentina, 6 milhões de dólares (R$ 33,78 milhões na cotação daquele momento) por 50% de seus direitos econômicos. Pelo Galo, o meia atuou em 21 jogos e marcou dois gols. 

Tags: atletico cuca dylan interiormg futnacional seriea zaracho