Atlético

ATLÉTICO

Guilherme Arana, do Atlético, é convocado para disputar a Olimpíada

Jogador pode desfalcar a equipe em nove jogos; Guga estava na pré-lista, mas não foi chamado para o torneio

postado em 17/06/2021 11:23 / atualizado em 17/06/2021 15:37

(Foto: Ricardo Nogueira/CBF)
O lateral-esquerdo Guilherme Arana, do Atlético, foi convocado pelo técnico André Jardine na manhã desta quinta-feira para defender a Seleção Brasileira Olímpica na disputa dos Jogos Olímpicos de Tóquio. O jovem de 24 anos foi o único da posição a ser chamado. 
  
A Seleção viaja no dia 8 de julho para o Catar. Seis dias depois, segue para Tóquio. A disputa da Olimpíada vai ocorrer de 22 de julho a 7 de agosto. Se o Atlético liberar o jogador, Arana pode desfalcar a equipe em até nove jogos.
 
O lateral vai ficar de fora das duas partidas contra o Boca Juniors, pelas oitavas de final da Copa Libertadores. A CBF ainda vai definir as datas exatas de alguns jogos, mas se o Brasil chegar até a final da Olímpiada, ele deve desfalcar o Galo entre a 11ª e a 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. Assim, ele perderia as partidas contra América, Corinthians, Bahia, Athletico-PR e Juventude.
 
O jogador poderá defender o Atlético no jogo contra o Flamengo, no dia 8 de agosto. Isso porque os atletas que atuam no Brasil vão viajar após a disputa dos jogos da 10ª rodada. 
 
Na Copa do Brasil, Arana é desfalque certo no jogo de ida, marcado incialmente para o dia 28 de julho, data em que se encerra a primeira fase da Olímpiada. No segundo confronto, que deve ocorrer no dia 4 de julho, o lateral também pode ser desfalque dependendo do desempenho da Seleção.  

Na entrevista coletiva após a vitória por 1 a 0 sobre o Internacional nessa quarta-feira, o técnico Cuca ressaltou que essa é uma decisão que foge do seu alcance. 

“O jogador ir para a Olimpíada já não é um assunto meu. É da diretoria. Do Rodrigo Caetano, que comanda o futebol. Foge da minha alçada. Se eu tiver o time mais forte comigo, vou sempre querer. Mas não posso privar o jogador de um sonho que ele possa ter. De repente, ele fica: 'Pô, professor, você não vai me deixar ir?'. Então, tudo tem que ser conversado. O entorno tem que ser feito. De repente, você tem uma necessidade e o próprio pessoal da CBF vai entender. Eles têm bom-senso. Mas não é o caso de falar nisso agora”, explicou.
 
Procurado pela reportagem do Superesportes, o diretor de futebol Rodrigo Caetano disse que ‘nada foi decidido ainda’. No entanto, uma possível ausência de Dodô, substituto imediato de Arana que saiu com dores na partida contra o Internacional, pode pesar na decisão da diretoria.
 
Na convocação, o técnico André Jardine elogiou a evolução ofensiva de Arana. “Ele vive uma fase espetacular e foi, provavelmente, o melhor lateral do Campeonato Brasileiro passado, com uma desenvoltura bem grande, tanto defensivamente quanto ofensivamente. Talvez o acréscimo ofensivo tenha sido a grande novidade dele no último campeonato, marcando gols, dando assistências, inclusive fez um golaço na nossa última convocação. Converso muito com o Branco e, quando um lateral-esquerdo tem o aval dele, é porque realmente atende o nível de Seleção Brasileira. O Arana tem nos enchido os olhos, tanto no clube quanto aqui com a gente.” 

O lateral-esquerdo é titular absoluto com o técnico Cuca. Na atual temporada, ele disputou 16 jogos e marcou três gols. Arana comemorou a convocação e disse que é um momento histórico para ele.

O lateral-direito Guga, também do Atlético, estava na pré-lista de 50 nomes. No entanto, o jogador perdeu a vaga para Daniel Alves, do São Paulo, e Gabriel Menino, do Palmeiras, e ficou de fora da convocação final.
 

Preparação e convocados


Em relação aos três convocados acima de 24 anos que integrariam o grupo, e o treinador optou, além de Daniel Alves, pelo goleiro Santos, do Athletico-PR, e pelo zagueiro Diego Carlos, do Sevilla, para reforçar a Seleção. Neymar ficou fora da convocação após veto do Paris Saint-Germain (PSG).
 


"Trabalhamos com muitos cenários desde o início. Muitos jogadores têm idade e estão na seleção principal, especialmente os que começaram o processo aqui com a gente. São negociações difíceis com os clubes, especialmente os da Europa. Envolve férias, duas competições. Buscamos evitar quem estivesse nas duas competições, bom senso com os clubes", afirmou Jardine.

Cabeça de chave do Grupo D, o Brasil terá como rivais a Alemanha, a Costa do Marfim e a Arábia Saudita. A estreia acontece no dia 22 de julho diante dos alemães, em Yokohama. Três dias depois, o Brasil volta a campo para encarar os marfinenses, também em Yokohama, e encerra a sua participação na fase de grupos contra a Arábia Saudita em Saitama, no dia 28.

Nos dois últimos amistosos preparatórios para os Jogos, a Seleção obteve um revés e uma vitória. No primeiro teste, a equipe foi derrotada pela seleção de Cabo Verde por 2 a 1. No segundo confronto, o time comandado por André Jardine bateu a Servia por 3 a 0.
 

Confira a lista de convocados para a Seleção Olímpica:


Goleiros: Brenno (Grêmio), Santos (Athletico-PR);
Zagueiros: Diego Carlos (Sevilla-ESP), Gabriel Magalhães (Arsenal-ING), Nino (Fluminense);
Laterais: Guilherme Arana (Atlético), Daniel Alves (São Paulo), Gabriel Menino (Palmeiras);
Meias: Bruno Guimarães (Lyon), Douglas Luiz (Aston Villa-ING), Gerson (Flamengo), Matheus Henrique (Grêmio), Claudinho (RB Bragantino);
Atacantes: Antony (Ajax-HOL), Malcom (Zenit-RUS), Matheus Cunha (Herta Berlin-ALE), Paulinho (Bayer Leverkusen-ALE) e Pedro (Flamengo).

Tags: galo convocacao olimpiada copadobrasil interiormg futnacional seriea selefut jogos olimpicos toquio2020 guilherme arana libertadores2021