UAI


Allan, do Galo, sobre jogo na Argentina: 'O que vão fazer? Vão nos bater?'

Volante mostrou tranquilidade para retorno do time a Buenos Aires

22/07/2021 11:27 / atualizado em 22/07/2021 11:57
compartilhe
Allan foi um dos destaques do time no jogo contra o Boca
foto: Pedro Souza / Atlético

Allan foi um dos destaques do time no jogo contra o Boca


O volante Allan se mostrou tranquilo com a volta do Atlético à Argentina para a disputa da Copa Libertadores. Nas quartas de final, o Galo vai encarar o River Plate. A briga envolvendo jogadores do Boca Juniors e seguranças na última terça-feira (20), no Mineirão, gerou preocupação em parte dos torcedores alvinegros. Nas redes sociais, houve ameaças de alguns poucos argentinos. Apesar disso, o meio-campista disse que é 'besteira' pensar que vai haver algum tipo de cerco à delegação atleticana.

"Acho que isso é uma besteira, essas coisas que ficam soltando, até por parte deles, de querer caçar confusão. É uma coisa desnecessária. No futebol, hoje em dia, não existe mais isso. Mas não tem o que eles fazerem, o que eles vão fazer? Vão nos bater? Não existe isso. Então, estamos bem tranquilos. A diretoria também deve estar tomando as providências em relação a isso. Espero que eles (jogadores do Boca) tenham um bom campeonato lá, que possam jogar bem e parar um pouco de brigar", disse.

Allan pregou respeito ao River Plate: "Não tem vida fácil na Libertadores. Todos sabem que é um campeonato muito disputado. Pela tradição também, pela camisa do River. Mas a gente já teve essa prova com o Boca e conseguimos superar. Agora é trabalhar para que aconteça da mesma forma contra o River", frisou.

Ainda não há datas definidas para os jogos entre Atlético e River Plate. Os dias reservados pela Conmebol para as quartas de final da Copa Libertadores são 10, 11 e 12 de agosto (ida) e 17, 18 e 19 de agosto (volta).

Por ter feito a melhor campanha na fase de grupos, o Atlético decidirá em casa. O primeiro confronto com o River será disputado no Estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires. A princípio, a volta será no Mineirão, em Belo Horizonte. A direção do Galo não descarta transferir a partida como mandante para o Mané Garrincha, em Brasília, cidade que já liberou a presença de público.

O River Plate vive um período de mudanças. Nesta temporada, o time argentino perdeu jogadores importantes, como o meia Nacho Fernández (Atlético) e os atacantes Lucas Pratto (sem clube) e Rafael Borré (Eintracht Frankfurt). Outros chegaram, como o meia Agustin Palavecino (Deportivo Cali) e o atacante Braian Romero (Defensa y Justicia). Assim, Gallardo ainda tenta encontrar a melhor formação.  

Fotos da delegação do Boca Juniors na delegacia em BH


Hulk


Allan ainda elogiou o atacante Hulk, que foi bem marcado e rendeu pouco contra o Boca Juniors. O volante disse que é normal o time procurar o craque em campo, mas admitiu que o desempenho da equipe deixou a desejar.

"Quando você tem um craque (Hulk) no time, obviamente que esse craque vai se sobressair e nós vamos procurar ele em todos os momentos para que nos ajude a solucionar os problemas. Acontece em todo lugar, não só aqui. Nos jogos do Barcelona, o Messi é quem mais pega na bola porque é o craque do time. Mas enfim, sim, alguns jogos nós deixamos a desejar", disse o jogador.
Compartilhe