Atlético

ATLÉTICO

Atlético: vencedor do Manto da Massa II explica cor 'polêmica' e sonha alto

Lucas Adriano de Sousa não esperava o sucesso internacional que a camisa alcançou e quer colher frutos no mercado de trabalho

postado em 31/07/2021 06:00 / atualizado em 31/07/2021 13:16

(Foto: Divulgação / Atlético)

Quando se inscreveu no segundo concurso do Manto da Massa, do Atlético, o arquiteto Lucas Adriano de Sousa, de 32 anos, não esperava que seu projeto fosse um sucesso tão grande. Em uma semana, a camisa especial vendeu mais de 120 mil unidades, batendo a marca do ano passado. Na comercialização internacional, mil unidades foram compradas no primeiro dia. Se viveu dias de luta no passado, hoje Lucas está curtindo os dias de glória. Ele explicou que pretende seguir na área de designer gráfico e contou por que escolheu uma cor marrom (off white), que causou certa polêmica nas redes sociais.
"A ideia do modelo foi assim: eu estava procurando algum elemento de Minas Gerais para colocar na camisa. Fiz teste com o triângulo vermelho da bandeira de Minas, com alguns textos sobre o estado... Quando encaixei o mapa na camisa, eu gostei de cara, achei que poderia dar certo. Elaborei o escudo, os detalhes, e gostei muito. Mas o melhor foi que os torcedores gostaram", disse.

O mineiro de Divinópolis contou que tentou a cor branca para tingir a camisa, mas preferiu uma tonalidade que combinasse com o mapa de Minas Gerais e com os outros elementos. "Eu não utilizo muito o branco nas minhas ilustrações e nos desenhos. Eu uso um off para poder dar uma luz com o branco. Quando estava fazendo o teste, eu comecei definindo a cor branca, mas depois coloquei essa cor marrom e achei que encaixou melhor, até para dialogar com o mapa, acho que ficou bem legal com os detalhes quase dourados, ficou melhor e a acabou sendo a cor polêmica da camisa (risos)".
(Foto: Arquivo Pessoal)

A camisa ganhou repercussão internacional. JJ Watt, astro da NFL, se impressionou com o modelo. O 'defensive end' do Arizona Cardinals postou nas redes uma imagem da camisa com a descrição: 'This kit is absolute fire!' - tradução livre: 'Esse uniforme é absolutamente quente!'. A expressão quente, nos Estados Unidos, pode ser utilizada para exaltar algo ou alguém.
"Eu fiquei muito surpreso, estou colecionando tudo que sai na imprensa sobre o Manto da Massa, jornais, revistas, sites, famosos que falaram sobre a camisa. Está sendo muito legal, acho que não vi tudo ainda porque é muita coisa, achei incrível o alcance. Já recebi mensagens da Inglaterra,da  África do Sul, da Austrália, de vários países da América do Sul, chegou muito longe e fico muito feliz com isso tudo", frisou.

Lucas Adriano comemora ter entrado para a história do Atlético como autor de uma das camisas de maior sucesso. Com a visibilidade do concurso, ele sonha alto. "Eu ainda não tenho dimensão do que foi isso, entrei para a história do Atlético, meu nome está eternizado, isso é surreal para mim, que sou torcedor do clube. Quando o pessoal entrou em contato comigo, fiquei pensando: 'estou fazendo um projeto com o Atlético'. Para o torcedor, isso é muito grande, isso é muito legal. Em relação a outros projetos, espero que o Atlético me chame para participar, estou feliz de estar trabalhando com o pessoal do Galo na camisa, vai ficar muito linda", disse.

O atleticano acredita que o concurso poderá render muitas oportunidades no mercado de trabalho. "Acho que é um concurso que abre muitas portas. Com a repercussão do projeto, abre muito espaço no mercado. Acho que foi bom para todo mundo que ficou entre os 13 finalistas. E para quem quer o mercado é um excelente canal de divulgação do trabalho e aumenta o portfólio", avaliou.


A venda do Manto da Massa II já foi encerrada na internet. O Atlético ainda não divulgou os números finais da nova camisa. Lucas Adriano recebeu R$ 13 mil por ter vencido o concurso.

Tags: galo uniforme concurso camisas atleticomg Manto da Massa