Everson relata 'luto' no vestiário do Atlético e mira Brasileiro: 'Sonho'

Goleiro admitiu que ambiente após a eliminação na Copa Libertadores não foi dos melhores, mas falou em 'juntar os cacos' para brigar pelos títulos que restam

30/09/2021 11:25
compartilhe
Everson durante o jogo entre Atlético e Palmeiras, no Mineirão
foto: Pedro Souza/Atlético

Everson durante o jogo entre Atlético e Palmeiras, no Mineirão


O clima no vestiário do Atlético após a eliminação para o Palmeiras na semifinal da Libertadores nessa terça-feira foi dos piores. Segundo o goleiro Everson, o ambiente era de 'luto' entre jogadores, integrantes da comissão técnica e diretoria. O arqueiro, porém, fala em 'juntar os cacos' e brigar pelos títulos do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil.

"Primeiramente, é aprender com o que erramos nesse último jogo, saber fugir o máximo possível daquele clima ruim, de velório, que foi no vestiário após o jogo. Não só nós, jogadores, como toda a comissão técnica, a diretoria, o presidente presentes ali. Foi uma noite muito ruim, difícil de dormir. Infelizmente, a gente acabou com essa eliminação", disse.

O Atlético foi eliminado pelo Palmeiras com o empate por 1 a 1 no Mineirão. No jogo de ida, os times ficaram no 0 a 0, no Allianz Parque. Os paulistas avançaram em função do critério do número de gols marcados fora de casa. Após a queda, os jogadores alvinegros foram aplaudidos pelos torcedores.

"A gente praticamente teve um luto no vestiário, foi muito ruim. É difícil ser eliminado da forma como fomos eliminados, como uma das melhores equipes da competição em números, em vitórias, em gols sofridos. Realmente, é muito difícil", prosseguiu Everson.

"Mas ontem (quarta-feira) foi um dia para a gente juntar os cacos e conversar entre nós, jogadores. Não foi um dia feliz no Atlético, na Cidade do Galo. Foi um dia de juntar os cacos, lamber as feridas, se fechar e fazer um retrospecto do ano inteiro que a gente vem tendo. É um bom ano", disse.

O que vem por aí

Repercussão internacional da eliminação do Atlético

É realmente um bom ano. Campeão mineiro, o Atlético lidera a Série A e vai enfrentar o Fortaleza na semifinal da Copa do Brasil. O time está invicto há 13 jogos, considerando todas as competições. No Brasileirão, a invencibilidade é ainda maior: 14 partidas.

"No Campeonato Brasileiro, a última derrota que a gente teve foi contra o Santos, que nem me lembro, se não me engano foi há três meses. E a nossa última derrota foi contra o Bahia num confronto de mata-mata, parecido com o da Libertadores, em que fizemos uma vantagem em casa, perdemos um jogo (fora) e consolidamos a classificação", valorizou Everson.

Agora, o Atlético concentra energias no Brasileiro. O time alvinegro recebe o Internacional neste sábado, em jogo da 23ª rodada. A bola rola às 21h, no Mineirão.

"Então, juntamos os cacos. Hoje (quinta) é um dia para trabalhar, focar na equipe do Internacional e nesses últimos dois meses, dois meses e meio que a gente tem de trabalho e jogos para que a gente possa fazer esses dois meses com a mesma regularidade, o mesmo bom trabalho e afinco que a gente vem fazendo desde o começo do ano para consolidá-lo com títulos", disse.

"Vamos ter o apoio do nosso torcedor agora. O sonho deles, pode ter certeza, é o nosso sonho também, que é o de conquistar grandes títulos no Atlético, principalmente o do Brasileiro", completou.

Compartilhe