Atlético
1

COPA DO BRASIL

Avassalador, Galo goleia Fortaleza e fica perto da final da Copa do Brasil

Atlético tem primeiro tempo de gala nesta quarta-feira no Mineirão, amplia vantagem na etapa final e se aproxima da decisão do torneio mata-mata

postado em 20/10/2021 23:26 / atualizado em 21/10/2021 01:24

(Foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)

Foi uma daquelas noites memoráveis para o torcedor do  Atlético  no Mineirão. Intensidade, marcação firme, ataque e contra-ataque letais. E gols. Muitos gols. Embalado por grandes atuações de Matías Zaracho e Keno, o coletivo alvinegro sobressaiu e garantiu a goleada por 4 a 0 sobre o Fortaleza nesta fria quarta-feira, no duelo de ida da semifinal da Copa do Brasil.


No primeiro tempo, os sustos iniciais logo deram lugar à festa nas arquibancadas atleticanas. Guilherme Arana (em um chutaço de fora da área), Réver (de cabeça) e Hulk (num contra-ataque de almanaque) abriram vantagem. Na etapa final, Zaracho fez de cobertura e deu números finais à partida.

Atlético e Fortaleza se encontram no jogo de volta na próxima quarta-feira (27), a partir das 21h30, no Castelão, na capital cearense. Com a vitória no Mineirão, o time alvinegro pode perder por até três gols de diferença que, ainda assim, avança à final. A outra semifinal opõe Flamengo e Athletico-PR, que empataram a ida por 2 a 2 na Arena da Baixada.

Antes do duelo decisivo pela Copa do Brasil, Atlético e Fortaleza têm compromisso pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. No sábado, às 19h15, o Tricolor do Pici recebe o Athletico-PR no Castelão. O Galo também joga em casa. Domingo, às 16h, o líder da Série A recebe o Cuiabá.


Atlético avassalador


"Temos que estar concentrados, fazer uma boa partida aqui em casa e conseguir um gol rápido para poder controlar a partida".

declaração de Nacho Fernández, na segunda-feira , foi um prenúncio do que seria o primeiro tempo de gala do Atlético no Mineirão. Após dois sustos nos lances iniciais, o time alvinegro foi arrasador, não deu chances para o Fortaleza e já construiu a vitória.

Aos 18 minutos, Guilherme Arana arriscou de fora da área, a bola desviou em Yago Pikachu, encobriu o goleiro Felipe Alves e foi na gaveta. Golaço muito questionado pelos jogadores do time cearense, porque o árbitro Bráulio da Silva Machado (Fifa/SC) apitou antes do gol.

Ao Atlético, não foi necessário ter a posse. Letal, os donos da casa ficaram com a bola em 42% do tempo na etapa inicial. E foi mais do que o suficiente contra um abatido time do técnico Juan Pablo Vojvoda, desfalcado de dois zagueiros titulares: Marcelo Benevenuto (já atuou pelo Botafogo na Copa do Brasil) e Tinga (lesionado).

No 300º jogo pelo Atlético, Réver, de cabeça, aproveitou cobrança de escanteio de Keno e ampliou a vantagem aos 26 minutos. Festa da torcida, que, pela primeira vez durante a pandemia de COVID-19, teve à disposição 40% dos assentos do Mineirão. Em jogos anteriores, 30% eram disponibilizados.

Aos 41 minutos, o ápice da primeira parte do jogo. Keno puxou contra-ataque com velocidade e belos dribles e serviu Zaracho. O argentino cruzou na medida para Hulk cabecear para as redes: 3 a 0.

(Foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)

Vantagem ampliada


O segundo tempo começou com o mesmo cenário da etapa inicial. No primeiro minuto, Matías Zaracho aproveitou rebote para encobrir Felipe Alves, em noite infeliz, e marcar o quarto gol alvinegro - mais um golaço. Para piorar para o Fortaleza, Yago Pikachu, uma das principais armas ofensivas do time, recebeu cartão amarelo e cumprirá suspensão no jogo de volta.

A posse continuou maior para o Fortaleza no início do segundo tempo, mas o Atlético seguiu mais perigoso. Em contra-ataques, o time do técnico Cuca criava as melhores chances do jogo. Keno, duas vezes, perdeu oportunidades claras.

Ao longo do segundo tempo, Cuca ainda teve a oportunidade de dar minutos a Eduardo Vargas e Jefferson Savarino, recuperados de lesão. O chileno e o venezuelano nem tiveram tantas participações assim - e nem precisava.

Mesmo sem a bola, o Atlético era o dono do jogo e o mantinha controlado. Foi assim até o final. Goleada por 4 a 0 garantida e vaga na finalíssima praticamente assegurada. 

ATLÉTICO 4 X 0 FORTALEZA


Atlético
Everson; Guga, Réver (Igor Rabello, aos 28' do 2ºT), Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan (Tchê Tchê, aos 40' do 2ºT), Jair, Matías Zaracho e Nacho Fernández (Savarino, aos 40' do 2ºT); Keno (Eduardo Vargas, aos 28' do 2ºT) e Hulk (Eduardo Sasha, aos 28' do 2ºT)
Técnico : Cuca

Fortaleza
Felipe Alves; Daniel Guedes, Titi e Jussa; Yago Pikachu, Éderson, Felipe (Bruno Melo, aos 18' do 2ºT), Matheus Vargas (Henríquez, no intervalo) e Lucas Crispim (Edinho, aos 39' do 2ºT); Romarinho (Ronald, no intervalo) e Robson (Depietri, aos 18' do 2ºT)
Técnico : Juan Pablo Vojvoda

Motivo : jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil
Local : Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data e horário : quarta-feira, 20 de outubro de 2021, às 21h30 (de Brasília)

Gols : Guilherme Arana, aos 18', Réver, aos 26', Hulk, aos 41' do 1ºT, e Matías Zaracho, a 1' o 2ºT (ATL)
Cartões amarelos : Jair, aos 6' do 1ºT, e Allan, aos 40' do 2ºT (ATL); Jussa, aos 17' do 1ºT, Yago Pikachu, a 1', Éderson, aos 30', e Henríquez, aos 42' do 2ºT (FOR)

Público: 18.642 torcedores
Renda: R$ 2.079.425,00

Árbitro : Bráulio da Silva Machado (Fifa/SC)
Assistentes : Kléber Lúcio Gil (Fifa/SC) e Henrique Neu Ribeiro (SC)
VAR : Wagner Reway (Fifa/PB)

Tags: galo destaque mineirao copadobrasil atleticomg interiormg futnacional seriea fortalezace