UAI


Hulk, do Atlético, afasta ansiedade por título: 'Vai ser no momento certo'

Empate com o Palmeiras eliminou possibilidade de que o Galo seja campeão no domingo (28), contra o Fluminense, no Mineirão

24/11/2021 00:10 / atualizado em 24/11/2021 02:00
compartilhe
Hulk (dir.), do Atlético, chegou aos 15 gols e se isolou ainda mais na artilharia do Campeonato Brasileiro
foto: Pedro Souza/Atlético

Hulk (dir.), do Atlético, chegou aos 15 gols e se isolou ainda mais na artilharia do Campeonato Brasileiro


O atacante Hulk, do Atlético, afastou a ansiedade pelo título da Série A do Campeonato Brasileiro após o empate em 2 a 2 com o Palmeiras nesta terça-feira (23), no Allianz Parque, em São Paulo. O experiente jogador de 35 anos enalteceu a torcida do Galo, pregou humildade e demonstrou confiança na conquista: 'Vai ser no momento certo'.
 
 
Em entrevista concedida após o apito final, Hulk garantiu não ter dúvidas de que os torcedores do Atlético lotarão o Mineirão no domingo (28), em duelo contra o Fluminense. Ele pede para que o time de Cuca mantenha o ritmo de trabalho, com humildade, para ser campeão brasileiro.

"Não resta dúvidas que o Mineirão, no domingo, estará lotado. Aproveitar, mais uma vez, para parabenizar a torcida do Galo, que bateu recorde no último jogo em casa. A gente tem certeza que vai contar com o apoio deles diante de um adversário muito forte que é o Fluminense. Sabemos da dificuldade que vamos enfrentar. Temos que nos manter focados e como eu falo: o que trouxe a gente até aqui, a liderança desde o jogo lá contra o Juventude, no campo deles, foi o nosso trabalho, nossa humildade, nosso empenho. Vai ser assim até terminar. Quando for a hora de gritar 'é campeão', com certeza vai ser no momento certo. A gente tem que continuar focado, trabalhando para que isso aconteça o quanto antes", projetou.
 

Palmeiras 2 x 2 Atlético: fotos do jogo no Allianz Parque

 

Análise da partida


Hulk também fez uma avaliação sobre o confronto contra o Palmeiras. Segundo o atacante, a força do elenco paulista e o gramado sintético do Allianz Parque foram fatores que dificultaram o jogo do Atlético no empate em 2 a 2.

"A gente sabe que, hoje, nós estávamos lutando contra o Flamengo para chegar em primeiro, mas o mais importante é pensar no nosso objetivo - seria a vitória aqui. A gente sabia da dificuldade. O Palmeiras é um time muito forte, mesmo jogando não com seus titulares habituais. Tem a questão do gramado também, que a gente não está acostumado. É um pouco duro e é muito mais rápido. Aquela última bola ali mesmo, quando eu tentei levantar a cabeça para encontrar algum companheiro meu. Quando eu vi, a bola já estava na frente. Então, você acaba perdendo um pouco o 'timing' - tem que pegar uma sequência", analisou.
 
 

Ainda assim, o atacante valorizou a postura do Galo, que não se abateu com os gols sofridos e buscou o empate em duas oportunidades - com um tento de Zaracho e um do próprio Hulk. Ele também elogiou o goleiro Everson e o caracterizou como um dos protagonistas do Atlético na temporada.

"O time se mantém focado. Não começamos bem o primeiro tempo, tomamos um gol. Acordou e empatou. Depois, teve o pênalti ali, onde o Everson cresceu. Vem sendo um dos protagonistas do nosso time esse ano e merece todo o reconhecimento. Tomamos o segundo o gol, buscamos o empate e tentamos a vitória do começo ao final, mesmo enfrentando um grande adversário, diante da torcida deles. Campo deles, campo difícil. Nosso time manteve a pegada, a vontade de querer ganhar. Infelizmente, não conseguimos a vitória, mas o empate também foi fundamental para a gente", afirmou.

Com o gol marcado diante do Palmeiras, Hulk chegou aos 15 tentos no Brasileirão e abriu vantagem na artilharia isolada da competição. O segundo lugar do ranking é o atacante Michael, do Flamengo, que marcou 13.

O Atlético segue muito perto de encerrar um jejum de 50 anos e se sagrar bicampeão brasileiro. O feito não poderá ocorrer diante do Fluminense, mas há a possibilidade de que seja concretizado contra o Bahia, em Salvador, na 32ª rodada (jogo atrasado).
 

Torcida do Atlético no jogo contra o Palmeiras no Allianz Parque

 

Compartilhe