Atlético
1

SÉRIE A

Bahia x Atlético: prováveis escalações para jogo que pode dar taça ao Galo

Equipes se enfrentam nesta quinta-feira (2), às 18h, em Salvador; partida pode confirmar título do Campeonato Brasileiro para o Alvinegro

postado em 01/12/2021 16:00 / atualizado em 01/12/2021 15:58

(Foto: Montagem com imagens de Felipe Oliveira/Bahia e Pedro Souza/Atlético)

O Atlético está muito perto de conquistar o título da Série A do Campeonato Brasileiro após quase 50 anos. Nesta terça-feira (2), às 18h, os comandados de Cuca entram em campo na Arena Fonte Nova, em Salvador, e dependem apenas de uma vitória contra o Bahia para soltarem o entalado grito de campeão. Veja, a seguir, as prováveis escalações para o confronto.
 
 

O jogo adiado da 32ª rodada opõe equipes em situações completamente distintas. Enquanto o Galo está com 'uma mão' na taça do Brasileirão, o Bahia briga contra o rebaixamento à Série B.

O Esquadrão de Aço é o primeiro clube no Z4 (17° lugar), com 40 pontos. A equipe nordestina está a dois pontos de distância do Athletico-PR, primeiro clube fora do zona e rival do próprio Atlético na final da Copa do Brasil. Para o Bahia, só o triunfo contra o líder da competição interessa na intensa briga contra o descenso.
 
 

Bahia

 

Para enfrentar o Atlético, o técnico Guto Ferreira não poderá contar com o lateral-esquerdo Juninho Capixaba, que foi expulso na derrota baiana para o Atlético-GO por 2 a 1. O zagueiro Luiz Otávio, com dores no joelho, ainda é dúvida.

 

Como Capixaba vem atuando mais adiantado, é provável que Rossi ou Ronaldo substituam o atleta. Rossi larga na frente na concorrência.

 

Sendo assim, a escalação do Bahia deve ter: Danilo Fernandes; Nino Paraíba, Germán Conti, Gustavo Henrique e Matheus Bahia; Patrick de Lucca, Lucas Mugni e Rodriguinho; Rossi (Ronaldo), Raí Nascimento e Gilberto. 




Atlético


Cuca tem três 'dores de cabeça' para o confronto. Ele não poderá contar com os titulares Allan, Jair e Diego Costa, que receberam o terceiro cartão amarelo na vitória por 2 a 1 sobre o Fluminense, no último domingo (28), no Mineirão, em Belo Horizonte. Mas quem pode substituí-los?

No meio-campo, Cuca tem opções mais escassas para tentar manter as características dos titulares. Tchê Tchê, que pode exercer as funções de primeiro e segundo volante, é presença quase certa. A outra vaga tende a ser ocupada pelo armador Nacho Fernández. Com isso, Matías Zaracho seria recuado.

Há, porém, outras possibilidades para o setor. Se quiser mexer menos nas características da equipe, Cuca pode dar oportunidades aos volantes Alan Franco e Neto, embora essas opções não sejam tão prováveis assim. Nathan, Hyoran, Calebe e Dylan também são meio-campistas e podem ser recuados.
 
 

À frente, a tendência é que Cuca mexa no posicionamento de Hulk. O camisa 7, que atua mais fora da área quando tem a companhia de Diego Costa, deverá jogar como centroavante - posição que exerceu ao longo da maior parte do Brasileirão.

Nesse cenário, Keno seria mantido à esquerda, enquanto o lado direito do trio ofensivo pode ser ocupado por Vargas. Sasha corre por fora na disputa.

Dessa forma, uma provável escalação alvinegra tem Everson; Mariano, Nathan Silva, Junior Alonso e Guilherme Arana; Tchê Tchê, Matías Zaracho e Nacho Fernández; Vargas (Sasha), Keno e Hulk. Se vencer o Bahia, o time escolhido por Cuca pode se eternizar como a formação do jogo do bicampeonato nacional.

Tags: atlético torcida jogadores desfalques victor cuca titulo festa brasileirao taca atleticomg interiormg futnacional seriea bahiaba escalacoes