Atlético
1

EM MONTES CLAROS

Torcedor que viu Galo campeão em 1971 não segura a emoção com bicampeonato

Conquista antecipada do Campeonato Brasileiro fez com que várias regiões de Minas entrassem em festa: Montes Claros viu avenida ficar lotada

postado em 02/12/2021 23:54 / atualizado em 03/12/2021 00:33

(Foto: Luiz Ribeiro/EM/D.A Press)
A festa da torcida atleticana pela  conquista do bicampeonato brasileiro na noite desta quinta-feira (2/12)  não restringiu à Savassi e a outros pontos de Belo Horizonte. As comemorações se estenderam por todo interior mineiro - e foi assim em Montes Claros, cidade-polo do Norte de Minas. O palco da comemoração foi a Avenida Sanitária, na área central da cidade.

A via foi tomada por milhares de torcedores logo após o encerramento da partida em Salvador, onde o Galo venceu o Bahia por 3 a 2, numa virada histórica e colocou fim a um jejum de meio século de espera - já que o último título da competição ocorreu em 1971, a primeira edição do atual formato.
 
O servidor público Nivaldo Caldeira, de 64, assistiu ao Atlético, sob o comando de Telê Santana, ser campeão brasileiro pela primeira vez em 1971, contra o Botafogo, com um gol de Dario. Hoje, voltou a se emocionar ao ver o Galo conquistar o bicampeonato com a virada em cima do Bahia, no estádio da Fonte Nova, com os gols de Hulk e Keno (dois), marcados no segundo tempo, depois do time mineiro sair perdendo por 2 a 0.

“Desta vez, foi mais emocionante. Foi muito sofrido também”, avalia Nivaldo, para quem o Atlético foi muito prejudicado pela arbitragem e “perseguido pela imprensa do Rio de Janeiro e de São Paulo”. Para Nivaldo Caldeira, o título de bicampeão brasileiro “é resultado do investimento que o Atlético fez na montagem de um grande time”.
 
(Foto: Luiz Ribeiro/EM/D.A Press)
A conquista histórica do Atlético foi comemorada em Montes Claros pelo auditor Danilo Mendes de Paula, de 26 anos, que “vestiu” a faixa de campeão brasileiro. “Fico muito feliz com esse título porque meu avô e meu pai morreram sem ver o Atlético ser bicampeão brasileiro”, afirmou Danilo.  
 
Dono do “Lanchemania”, bar que reúne torcedores dos times mineiros para assistir aos jogos pela televisão em Montes Claros, o empresário César Souto, de 50, é atleticano e comemorou muito o bicampeonato brasileiro do Galo. “Havia 50 anos que todos os atleticanos buscavam o título de bicampeão brasileiro", iniciou.

"É um título que aquele grande time do Atlético do final da década de 1970 e início dos anos 1980 não conseguiu ganhar. Esse título de campeão brasileiro precisa ser dedicado àquele grande time do Galo de 1980, que tinha Reinaldo, Toninho Cerezo, Éder e Heleno”, complementou o empresário. 
 
(Foto: Luiz Ribeiro/EM/D.A Press)
 
 
Outro torcedor de Montes Claros que festejou muito o triunfo atleticano foi o físico-médico Luciano Alves de Araújo, de 48 anos, que, pela primeira vez, viu o o time ser campeão brasileiro. “Senti uma emoção fantástica. Há muito tempo que a gente estava esperando por esse título. Foi a realização de um desejo de todos os atleticanos, que era ser bicampeão brasileiro”, comemorou Luciano, que foi para a Avenida Sanitária em Montes Claros, onde também soltou fogos. 

Tags: galo campeao galobi