UAI

2

Presidente lista erros contra o Galo e avalia: 'Teríamos 8 pontos a mais'

Sérgio Coelho se pronunciou nesta quarta-feira (20) e cobrou um posicionamento da CBF sobre lances polêmicos em partidas do Atlético

20/07/2022 12:59 / atualizado em 20/07/2022 14:36
compartilhe
Sérgio Coelho se manifestou nesta quarta-feira (20) e cobrou posicionamento da CBF sobre supostos erros de arbitragem em partidas do Atlético na Série A
foto: Bruno Cantini/Atlético

Sérgio Coelho se manifestou nesta quarta-feira (20) e cobrou posicionamento da CBF sobre supostos erros de arbitragem em partidas do Atlético na Série A


O Atlético se pronunciou oficialmente nesta quarta-feira (20) e cobrou medidas da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) por melhorias nas arbitragens das competições nacionais. Segundo o presidente Sérgio Coelho, o Galo teria oito pontos a mais no Campeonato Brasileiro se não fossem os erros em partidas recentes. 

 
Em nota, o Atlético listou todos os jogos em que acredita ter sido prejudicado nas últimas semanas. Além de lances pela Série A, o clube mencionou uma polêmica no segundo gol da derrota por 2 a 0 para o Flamengo no duelo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. 

"Se fosse adotado o mesmo critério em lances muito assemelhados, em favor e em desfavor do Atlético, teríamos hoje oito pontos a mais na tabela do campeonato. Estamos com 31 pontos e nenhum desses foi ganho com erro a nosso favor, o que muito nos orgulha", disse Sérgio Coelho. 

Contratações dos times da Série A para o segundo semestre


Atlético 0 x 0 São Paulo



Aos 37 minutos do segundo tempo, Miranda deu um tranco em Hulk dentro da área e tocou a bola. O árbitro Anderson Daronco interpretou o lance como normal. Ele não foi chamado para revisão pelo VAR.

"Escandaloso o pênalti (não marcado) em Hulk. O VAR confirmou que o toque na bola foi do nosso atacante, a bola continuou viva para nosso atleta, o que desmonta toda a tese que foi criada de que não fora pênalti porque o Miranda tinha tocado na bola. Esperamos que aqueles  que disseram que não foi pênalti porque o Miranda havia tocado na bola revejam suas posições", afirma Sérgio.

"O Hulk toca na bola, o defensor atropela o jogador dentro da área, e não é pênalti? Neste mesmo jogo, há outros dois lances polêmicos, embora menos escandalosos. No entanto, em jogos anteriores do Galo contra Santos e Goiás foram marcados pênaltis (em nosso desfavor) em lances muito similares àqueles dois menos escandalosos registrados no nosso confronto contra o SP", complementa. 

Após o jogo, Hulk desabafou e afirmou ter sido ameaçado por Daronco após a jogada. O Atlético cobra da CBF um posicionamento oficial sobre o suposto ocorrido. 

"Ainda nesse jogo, houve uma suposta ameaça do Daronco no Hulk. Até o momento, ninguém veio a público se manifestar sobre o episódio, nem o árbitro, nem a comissão de arbitragem da CBF. Seremos incansáveis também na cobrança para que venham se posicionar. Pior: a despeito da grave suspeita, o árbitro continua a ser escalado em jogos do Brasileirão e Copa do Brasil", afirma.

"Eu pergunto: e se o Hulk tivesse feito uma ameaça ao árbitro? Seria expulso e, muito provavelmente, levaria severa punição do STJD", questiona. 

Flamengo 2 x 0 Atlético


A eliminação no Atlético no jogo de volta das oitavas da Copa do Brasil também foi alvo de polêmica. O segundo gol rubro-negro, marcado por De Arrascaeta, foi bastante questionado pelos atleticanos. 

O árbitro de vídeo da partida, Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro, afirmou que a imagem que mostra se a bola entrou ou não na meta de Everson era inconclusiva e manteve a decisão de campo do juiz Wilton Pereira Sampaio, que validou o gol.

"Nossa atuação foi sofrível. O Flamengo jogou muito melhor, eles mereceram a vitória, mas isso não justifica o fato de o árbitro confirmar um gol que não é claro. O árbitro não viu, o bandeirinha não viu, e o VAR confirmou que o gol é inconclusivo. Quem deu o gol?", questiona Sérgio Coelho. 

"Os lances deixam claro que tanto árbitro quanto bandeirinha não deram o gol imediatamente após o lance, e quando o árbitro confirmou o gol, não fora em razão de suposta confirmação do VAR, como chegamos a acreditar, mas sim porque os jogadores do Flamengo reclamaram", complementou o presidente alvinegro. 
 
 

Botafogo 0 x 1 Atlético


Um pênalti não marcado sobre Ademir, no último lance da partida entre Botafogo e Atlético, pela 17ª rodada da Série A, colocou a questão das arbitragens no Brasileiro mais uma vez no foco do Atlético.

Sérgio Coelho disse que a não marcação do pênalti 'evidente e indiscutível' é um erro grotesco de Raphael Claus. O profissional paulista integrará junto de Wilton Pereira Sampaio a comissão de árbitros da Copa do Mundo do Catar.

"Nos nossos 3 últimos jogos, fomos absurdamente prejudicados, e por árbitros considerados entre os top 5 do Brasil. Dois deles, inclusive, estarão na Copa do Mundo deste ano" disse o mandatário alvinegro, que também mencionou problemas nas partidas contra Goiás e Bragantino. 

"Fora esses jogos, não podemos nos esquecer dos prejuízos que tivemos nos jogos contra: Bragantino – pela não marcação de pênalti claríssimo e expulsão de jogador adversário; e Goiás – pela não expulsão do adversário após atingir com falta vergonhosa o nosso atleta Guga", finalizou.

Botafogo x Atlético: veja fotos do jogo no Nilton Santos




Compartilhe