Cruzeiro

CRUZEIRO

Vice-presidente do Cruzeiro confirma venda do volante Lucas Silva ao Real Madrid

Negociação com clube espanhol ainda não é confirmada oficialmente pela Raposa

postado em 22/01/2015 17:27 / atualizado em 22/01/2015 16:55

Paulo Filgueiras/EM/D.A Press

Depois de longa negociação, Lucas Silva, enfim, será jogador do Real Madrid. Oficialmente, o Cruzeiro ainda não confirma a venda, mas o vice-presidente do clube, Márcio Rodrigues se antecipou e, em entrevista à ESPN, disse que o volante já é da equipe espanhola.

Em contato com o Superesportes, Márcio Rodrigues recuou e afirmou: “A negociação está praticamente fechada”. Porém, as declarações iniciais do vice-presidente do Cruzeiro já ganharam repercussão internacional. Os jornais espanhóis Marca e As citam a contratação de Lucas Silva pelo Real Madrid creditando ao dirigente.

Já o empresário de Lucas Silva, Luiz Rocha, afirmou apenas que “as negociações com o Real Madrid estão avançadas”. O jogador não participou dos treinamentos nesta quinta, na Toca da Raposa II.

Lucas Silva foi liberado do treino da tarde na Toca da Raposa II para acompanhar as negociações. O contrato com o Real Madrid será de seis anos e meio, segundo o diário espanhol Marca, e a apresentação será no Estádio Santiago Bernabéu na próxima semana.

Conforme a reportagem apurou, o Cruzeiro detém 30% dos direitos econômicos do volante. Pedro Lourenço, dono da rede Supermercados BH, soma outros 20%, enquanto o estafe de Lucas Silva confirma, oficialmente, que o próprio jogador é dono de 10%. O presidente da Agremiação Esportiva Ovel, Dorival Rezende, de Goiânia, também revela ser dono de 10%, assim como o BMG detém 10%.

Apesar dessa divisão, o Cruzeiro, como dono dos direitos federativos do jogador e responsável por encabeçar a negociação, usa seu poder de barganha para reivindicar percentual maior na venda de Lucas Silva. Ao canal ESPN, o gerente de futebol Valdir Barbosa esclareceu que o clube, como formador do atleta e responsável por sua projeção nacional e internacional, exigirá da mais do que os 30% a que tem direito.

“Não são somente 30%. O presidente estava negociando muita coisa em cima disso aí de percentuais. Algumas divisões foram feitas anteriormente e ele acha que, por justiça, por ser o Cruzeiro o formador do atleta, aquele que bancou os salários, aquele que o promoveu, o Cruzeiro merecia e merece uma quantia maior. Foi por isso que ele definiu uma quantia, não abre mão dela. O Lucas Silva, o seu procurador e o Real Madrid estão cientes disso e tentando chegar a um denominador comum”, disse o dirigente.

Com a saída de Lucas Silva, o Cruzeiro perde quatro titulares da equipe que foi campeã brasileira em 2014. O lateral-esquerdo Egídio foi negociado com o Dnipro, da Ucrânia, enquanto o meia Ricardo Goulart foi vendido ao Guangzhou Evergrande, da China. Já o atacante Marcelo Moreno retornou ao Grêmio, dono de seus direitos econômicos.

O Cruzeiro negocia ainda com um clube dos Emirados Árabes Unidos pelo meia Everton Ribeiro. E o volante Nilton, reserva ao fim da última temporada, foi vendido ao Internacional.

Tags: cruzeiro libertadores futinternacional cruzeiro cruzeiroec interiormg real madrid lucas silva