São Paulo

CRUZEIRO

Palhinha culpa jogadores do Cruzeiro por risco de rebaixamento: 'Falam muito, jogam pouco'

'Essa situação que o Cruzeiro vive hoje é culpa somente dos jogadores', declarou o camisa 10 dos anos 1990

postado em 26/11/2019 23:11 / atualizado em 26/11/2019 23:23

(Foto: Reproduçaõ Whatsapp)
campanha promovida por ex-jogadores do Cruzeiro em grupos de Whatsapp para chamar a torcida celeste para o jogo de quinta-feira, às 21h30, contra o CSA, no Mineirão, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro, esbarrou no tom mais crítico adotado pelo ex-meia Palhinha. Campeão da Copa do Brasil de 1996 e da Copa Libertadores de 1997, ele lembrou que o torcedor jamais abandonou o clube e responsabilizou os jogadores pelo risco de rebaixamento à Série B.

Depois de ver jogadores como Nonato, Marcelo Ramos, Elivélton, Aristizábal e Alex pedindo apoio à torcida na partida contra os alagoanos, tratada como uma decisão pela necessidade urgente de vitória do Cruzeiro, Palhinha preferiu dirigir o seu discurso aos jogadores e foi duro nas críticas.

“Hoje eu vi várias manifestações dos meus companheiros, que jogamos juntos aí no Cruzeiro, pedindo apoio da torcida. E a torcida do Cruzeiro sempre prestigiou. Nós entramos em situações difíceis também, principalmente na Libertadores (de 1997), onde fomos campeões, resolvendo nossos problemas dentro de campo e jogando. E não falando da forma como esse grupo atual está falando. Falam muito, jogam pouco e têm que ter um pouco mais de respeito pela camisa do Cruzeiro. Essa situação que o Cruzeiro vive hoje é culpa somente dos jogadores”, disse Palhinha.

O camisa 10 dos anos 1990 tirou da torcida a responsabilidade de reerguer o time no Campeonato Brasileiro e cobrou nova postura dos jogadores dirigidos por Abel Braga. “Então, vocês, dentro de campo, têm que dar um jeito de sair dessa situação e só vão sair jogando futebol. E não falar da forma que estão falando e buscando culpados em outros lugares. Os culpados são vocês, jogadores. A torcida do Cruzeiro vai prestigiar, com certeza, e vocês têm que resolver isso daí, ok? Um abraço para todos vocês e que possam fazer que o Cruzeiro saia dessa situação”, concluiu.

Na campanha da Copa Libertadores de 1997, o Cruzeiro iniciou a fase de grupos com derrotas seguidas para Grêmio (2 a 1), Alianza (1 a 0) e Sporting Cristal (1 a 0). A vaga nas oitavas de final veio após uma reação incrível, com vitórias no returno por 1 a 0, 2 a 0 e 2 a 1 sobre os mesmos adversários. O time celeste avançou em segundo, atrás dos gaúchos. Na caminhada do bicampeonato continental, a Raposa eliminou ainda El Nacional do Equador, Grêmio, Colo Colo e novamente os peruanos do Sporting Cristal. 

Ainda em 1997, o Cruzeiro também correu risco de rebaixamento, mas terminou em 20º entre os 26 participantes. Naquela edição, caíram à Segunda Divisão Bahia, Criciúma, Fluminense e União São João de Araras.

Já no Campeonato Brasileiro atual, o Cruzeiro é o 17º colocado, com 36 pontos, e tem quatro rodadas para tentar evitar a queda inédita à Série B. Os principais concorrentes contra o rebaixamento são Ceará (37, 16º), Fluminense (38, 15º) e Botafogo (39, 14º). Matematicamente, apenas o Avaí teve o descenso definido. Chapecoense e CSA têm remotas chances de escapar.

Tags: brasileiro palhinha cruzeiroec saopaulosp seriea csaal