América

AMÉRICA

Moacir em 2014, Givanildo em 2019: América volta a demitir técnico durante a Série B

Depois de cinco anos, Coelho muda comando técnico durante campeonato

postado em 01/05/2019 11:54 / atualizado em 01/05/2019 19:56

<i>(Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)</i>
Depois de cinco anos, o América voltou a demitir um técnico durante a Série B do Campeonato Brasileiro. Givanildo Oliveira foi desligado do clube nesta quarta-feira em função do mau início na competição: derrotas para Operário-PR e Botafogo-SP por 1 a 0.

Situação semelhante viveu Moacir Júnior, na Série B de 2014. Depois de três derrotas consecutivas - a última delas para o Boa, por 2 a 0, no Independência -, o técnico foi demitido no dia 13 de setembro. Quando o treinador saiu do cargo, o Coelho contabilizava 10 vitórias, três empates e nove reveses em 22 rodadas.

Curiosamente, Moacir foi substituído justamente por Givanildo Oliveira, que terminou a Série B de 2014 na quarta posição, com 61 pontos. Mantido no clube em 2015, o pernambucano conduziu o time ao acesso à Série A, na quarta colocação da segunda divisão, com 65 pontos, abaixo de Botafogo (campeão), Santa Cruz (vice) e Vitória (terceiro).

Em 2016, Givanildo foi campeão mineiro, porém começou mal o Brasileiro, com dois empates e três derrotas, e não permaneceu no América. O português Sérgio Vieira foi o escolhido para substituí-lo. Ele ficou somente nove jogos no clube (duas vitórias e sete derrotas).

Quem emplacou trabalho longevo foi Enderson Moreira, contratado em julho de 2016. Apesar de não ter livrado a equipe do rebaixamento, conseguiu algumas vitórias expressivas na Série A. Em 2017, o treinador ficou marcado pela campanha do título da Série B do Brasileiro, desbancando o favorito Internacional, com 73 pontos (20 vitórias, 13 empates e cinco derrotas).

Na temporada 2018, Enderson iniciou bem Brasileiro pelo América, mas, durante a paralisação para a Copa do Mundo, pediu demissão do clube e acertou com o Bahia. Ricardo Drubscky, então diretor de futebol, assumiu o comando, durando apenas duas rodadas: derrotas para Cruzeiro (3 a 1) e Paraná (1 a 0).

Adilson Batista, antecessor de Givanildo, teve começo promissor, com vitórias consecutivas sobre Internacional (2 a 1) e Santos (1 a 0). Contudo, no decorrer da Série A, amargou dez rodadas sem triunfar e saiu do cargo. No geral, somou quatro triunfos, oito empates e sete derrotas.

O próximo técnico do América deve ser anunciado em breve, até para que ele tenha tempo de conhecer o grupo, indicar possíveis contratações e preparar a equipe visando ao duelo contra o Criciúma, dia 11 de maio (sábado), às 11h, no Estádio Heriberto Hülse, em Santa Catarina.

Tags: nacional interiormg americamg serieb