América

SÉRIE B

Vice da Série B, América conquista quarto acesso em 11 anos

Mesmo com a frustração pelo vice-campeonato, balanço de temporada americana é positivo; agora, clube traça novos objetivos para se firmar na elite nacional

postado em 29/01/2021 23:35 / atualizado em 30/01/2021 00:09

(Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D. A Press)
Apesar do título da Série B ter escapado de forma extremamente frustrante, o América tem motivos para comemorar a temporada 2020/21. Além de ter realizado campanha histórica na Copa do Brasil, o Coelho garantiu seu quarto acesso à Série A em 11 anos.
 
 

Junto de Avaí e Sport, o clube mineiro é um dos que mais vezes subiu à Primeira Divisão do futebol nacional na era dos pontos corridos - 4 acessos. Em toda a história, esta foi a sexta vez em que o América alcançou o feito (1992, 1997, 2010, 2015, 2017 e 2020/21).

Alguns pontos foram decisivos para que o América não conquistasse o título da Série B. Em especial, as polêmicas envolvendo a arbitragem e a queda de rendimento na reta final.

Polêmicas de arbitragem


As polêmicas envolvendo a arbitragem foram grandes barreiras para o América na Segunda Divisão. Em pelo menos seis rodadas, o clube mineiro foi prejudicado por erros que custaram pontos importantes.

Na 30ª rodada, por exemplo, quando a equipe empatou em 2 a 2 em um dos confrontos diretos com a Chapecoense, houve erro capital. No último lance da partida, Ademir, em condição regular, recebeu passe de Léo Passos e desempatou o duelo. Ainda assim, o auxiliar Anderson José de Moraes Carvalho assinalou o impedimento e a árbitra Edina Alves Batista anulou o tento americano.

Em diversas oportunidades, o técnico Lisca se revoltou em entrevistas coletivas pós-jogos, diante de decisões que prejudicaram o América. O clube enviou ofícios à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), solicitando maior capacitação de árbitros envolvidos nas partidas da Série B.

Queda de rendimento na reta final


Nas últimas cinco rodadas, o América conquistou apenas sete pontos, de 15 possíveis. Foram quatro empates e uma vitória. Os deslizes em sequência ocasionaram a perda da liderança e, consequentemente, do título. 

Lisca fez duras críticas ao rendimento do time após a conquista do acesso (diante do Náutico, pela 34ª rodada). O treinador americano chegou a afirmar que, com esse desempenho, o clube subiria para “passar vergonha na Série A, sem chegar a somar 30 pontos”.

Novas metas

 
Após a frustração, o time alviverde terá de digerir a decepção e, em sequência, se preparar para 'fazer bonito' em 2021. Neste ano, o principal objetivo do América é a permanência na elite. A renovação com o técnico Lisca, firmada na última quarta-feira (27), é um dos pilares do projeto. A diretoria americana já trabalha no sentido de estabelecer extensões com peças importantes do elenco e contratar reforços de peso para a Série A.

Outra meta é a conquista do Campeonato Mineiro. Dono de 16 títulos estaduais, o Coelho quer voltar a colocar as mãos na taça. O clube foi campeão pela última vez em 2016, sob o comando do técnico Givanildo Oliveira.

Um terceiro objetivo do América é repetir ou ir além da campanha histórica na Copa do Brasil de 2020/2021. Eliminado nas semifinais pelo Palmeiras, após passar por gigantes como Corinthians e Internacional, o Coelho terá mais uma oportunidade de construir belas páginas no torneio de 'mata-mata' nacional.
 
A galeria não aparece para você? Clique aqui

Tags: acesso vice elite serieb americamg interiormg futnacional seriea