América

AMÉRICA

América: sem acordo entre diretorias, venda de Ademir ao Palmeiras 'esfria'

Investida do clube paulista não agradou ao América; jogador quer deixar o Coelho e não aceitou proposta de renovação

postado em 29/03/2021 19:15 / atualizado em 29/03/2021 20:03

(Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
As conversas entre América e Palmeiras para uma possível venda do atacante Ademir ainda não evoluíram. Sem acordo entre os clubes, a negociação 'esfriou'. Em contato com o Superesportes, um membro da diretoria do clube mineiro revelou ainda que o atacante não aceitou a proposta de renovação de contrato feita pelo clube mineiro.
 
“Fizemos uma proposta de renovação para o Ademir e não aceitou. Em relação aos valores nas conversas iniciais (com o Palmeiras), não chegamos a um acordo. Tudo muito natural e respeitoso das duas partes. Não diria que a negociação está encerrada. Houve conversas e não chegamos a um acordo”, afirmou.
 
Após se destacar pelo Patrocinense, Ademir foi comprado pelo América em 2018. De lá para cá, o atacante disputou 81 partidas pelo Coelho e marcou 17 gols. Ele foi eleito o craque da Série B de 2020, e marcou o único gol da equipe de Lisca na histórica semifinal da Copa do Brasil, justamente contra o Palmeiras de Abel Ferreira.
 
Em entrevista ao Superesportes na semana passada, o treinador do América ressaltou o interesse do clube paulista em contar com Ademir.
 
“Realmente, o Ademir fez uma Série B de alto nível, foi considerado um dos melhores jogadores e, sem dúvidas, está entre os melhores jogadores de extrema da competição. Os clubes já têm trabalhado em cima disso, pegando destaques da Série B. Um dos clubes que está interessado nele é o Palmeiras, que já levou o Wesley e o Breno Lopes, dois jogadores que vieram da Série B e deram certo”, pontuou Lisca. 
 
Lisca lembrou que Ademir tem vínculo com o América só até dezembro e, em julho, já poderia assinar um pré-contrato com outro clube. Logo, para o Coelho, a melhor opção seria mesmo negociar o atleta o quanto antes.

“O Ademir, eu acho que estão pensando nessa linha. É um jogador de valor alto, mas, com essa dificuldade do término do contrato, o preço dele baixa um pouco. Daqui a alguns meses, ele poderá assinar um pré-contrato e ficará livre, mas o clube para onde ele for só poderá utilizá-lo no ano que vem. Os gigantes do futebol brasileiro têm urgência, eles já querem os jogadores para ontem. É por isso que os maiores clubes estão querendo investir no Ademir, para não ter que esperar por toda essa situação e poder utilizá-lo só no ano que vem, porque ninguém sabe o que pode acontecer até lá”, completou. 
 
O treinador americano ainda explicou que o jogador havia manifestado o desejo de deixar o Coelho no início da temporada.

“Ele me ligou e explicou que o interesse dele era aceitar essas propostas que estão chegando, não foram uma ou duas, mas, sim, três ou quatro. Inclusive, elas ainda continuam chegando e fica essa discussão de para onde que vai. Quando a mente está longe, focada em outro objetivo, o coração também vai. Eu acredito muito no coração e na paixão. No futebol, não adianta você segurar um jogador insatisfeito no clube por causa de uma questão financeira, porque as propostas são muito maiores. O América não consegue competir nesse momento com proposta salarial, financeira, luvas e todo esse aspecto”, disse.
 
Veja ou ouça a entrevista completa de Lisca ao Superesportes 
 
 


Tags: venda ademir americamg interiormg futnacional palmeirassp seriea mercadobola