Atlético
1

ATLÉTICO

Luan revela drama antes de jogo contra o Sport e diz qual o sonho pelo Atlético

Atacante disse que pediu para ir para o duelo no Independência

postado em 22/06/2017 19:10 / atualizado em 22/06/2017 19:47

Ramon Lisboa/EM/D.A Press
Este ano tem sido ainda mais difícil para Luan do que 2016. Na temporada passada, o atacante se machucou duas vezes e passou longos períodos – entre o início de abril e o fim de julho e entre o início de agosto e o fim de outubro – no departamento médico do Atlético. Em 2017, depois de um intenso tratamento de dores no joelho direito e de se recuperar de lesão muscular na coxa direita, o jogador entrou nas partidas contra São Paulo e Sport. Porém, nessa quarta-feira, ele passou por um drama pessoal antes de ir para o confronto contra a equipe pernambucana.

Em 31 de dezembro de 2016, nasceram os gêmeos Luan e Louise, filhos do jogador e sua esposa, Jessica. O casal já tinha a pequena Lara, que completa três anos na próxima semana. Nessa quarta-feira, a família sofreu um susto. Louise precisou de atendimento médico e, segundo o atacante, foi internada com bronquiolite – inflamação no pulmão provocada por vírus e que pode provocar asma e pneumonia. Ainda assim, ele confessa ter pedido para defender o Atlético contra o Sport, no Independência, nessa quarta-feira.

“Ninguém sabe, mas minha filha quase perdeu a vida. A médica estava lá em casa, salvou a vida da Louise, a mais nova, que está internada agora. Eu pedi para ir para o jogo para ajudar o Roger e meus companheiros. Ela teve uma bronquiolite, estava pálida. Eu vi a hora de perder ela, mas a médica salvou a vida da minha filha. Eu pedi para ir para o jogo, fico até emocionado. Tem de viver cada dia como se fosse o último. Se fizer isso, vamos ver onde o Galo vai chegar. Por isso que dou carrinho. Hoje eu xinguei porque queria treinar mais. Sei que é importante segurar um pouco, mas eu sei que a gente precisa melhorar, porque eu gosto daqui. A partir do momento que eu não quiser mais jogar aqui, vou no presidente e falo que quero ir embora. Mas eu sou feliz aqui. Vou viver o ano e meio que ainda tenho de contrato ao máximo. Em campo, espera contra a Chapecoense para você ver, vou dar porrada. Se faltar técnica, vou dar dois piques, vou brigar pela bola. E se faltar algo, quero ser cobrado. Se a minha guerreirinha sobreviveu, agora que vou jogar mesmo”, contou Luan.

O atacante também revelou que espera permanecer no clube do coração e revelou seu sonho com a camisa alvinegra antes de encerrar a carreira. “Às vezes, ligo para minha esposa chateado ou para meu empresário para desabafar. Tem cinco anos que estou aqui, e sempre respeitei o atleta que está jogando, e sei que tenho qualidade para estar entre os 11 ou para jogar em qualquer clube do Brasil. Todo ano chegam especulações da Europa, China. Mas eu amo o Galo. É uma coisa diferente. Não sei se o Galo vai renovar comigo um dia, mas tenho que viver cada dia como se fosse o último. Se viver assim, você se fortalece. Vamos dar a volta por cima. Temos três grandes títulos para disputar. Meu maior sonho é conquistar um Brasileiro. Depois que eu conquistar um Brasileiro pelo Atlético, eu paro de jogar e vou estudar. Vou ser treinador ou gestor. Deus me deu essa função, de ser um cara diferente. Pode esperar tudo de mim. O Roger sabe da importância que tenho. Eu quero jogar todo jogo, ajudar zagueiro, goleiro”, afirmou.

O Atlético enfrenta a Chapecoense, às 19h do próximo domingo, na Arena Condá, em Santa Catarina, pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na 16ª posição, o Galo precisa da vitória para não correr risco de terminar a rodada na zona de rebaixamento da competição. Por outro lado, com 10 pontos, o clube mineiro está a uma vitória de alcançar o Palmeiras, 7º colocado, com 13.

Tags: atlético galo luan louise bronquiolite seriea interiormg