Atlético

ATLÉTICO

Com futuro indefinido no Atlético, Nathan deixa negociação nas mãos do pai: 'Vontade é ficar'

Polivalente jogador de 23 anos tem contrato de empréstimo até o fim da temporada

postado em 29/10/2019 16:15 / atualizado em 29/10/2019 16:44

<i>(Foto: Bruno Cantini/Atlético)</i>
Nathan vive a melhor fase desde que chegou ao Atléticoem julho de 2018. O polivalente jogador de 23 anos, porém, não sabe se seguirá no clube alvinegro em 2020. Com contrato válido até o fim desta temporada, ele já tornou público o desejo de ficar, mas depende de liberação do Chelsea, que detém os direitos econômicos.


Em entrevista na tarde desta terça-feira, Nathan afirmou que já comunicou ao pai e empresário, José Carlos de Souza, o a vontade de seguir na Cidade do Galo. “Aqui é um lugar que eu gosto muito, me sinto muito bem. Já falei para o meu pai que a vontade é ficar. Isso daí eu vou deixar na mão deles, eles conversarem. Vou tentar me manter focado nos jogos”, disse.

Nathan tem contrato com o Chelsea até o meio de 2020. O clube inglês não pretende reintegrar o jogador ao elenco dirigido pelo ex-meia Frank Lampard, mas pode dificultar a negociação para, quem sabe, reaver parte do investimento para contratá-lo, em 2015, do Athletico-PR.

Por isso, o diretor de futebol alvinegro, Rui Costa, admitiu que não deverá ser tarefa fácil ampliar o vínculo de Nathan com o Atlético. “Gostaria de dizer para o torcedor que o Nathan agora é uma realidade. Que a gente vai poder garantir a presença dele para o ano que vem é algo que não vou falar, porque trabalho com a verdade", disse, há uma semana.

Rui Costa citou os entraves que dificultam o processo de renovação: "Nós estamos trabalhando nisso, mas os valores, a característica, a matriz do contrato é muito semelhante com a que encontrei aqui”.

O polivalente jogador chegou ao Atlético em julho de 2018, em empréstimo válido até junho de 2019. A diretoria alvinegra, então, trabalhou para estender o vínculo até o final desta temporada.

Na maior parte do período em que defendeu o Atlético, Nathan foi reserva. Recentemente, porém, se destacou improvisado na função de primeiro volante. São 39 jogos (18 como titular) com a camisa alvinegra e cinco gols marcados.

“A minha vida sempre foi feita de oportunidades. Vim para o Atlético para jogar um pouco mais avançado. Até já comentei isso, quando o Rodrigo Santana me falou se eu aceitaria jogar de primeiro volante. Eu falei na hora para ele que eu toparia, que eu sei que eu era capaz de fazer isso. Falei para ele: ‘Sei que vai ser difícil, professor, mas vou dar meu melhor e vou tentar ajudar a equipe’. Naquele momento, eu senti que eu tinha uma oportunidade nas mãos”, disse Nathan.

Tags: atleticomg interiormg futnacional seriea galo nathan mercadobola