Atlético

ATLÉTICO

Dudamel explica conversa com Rui Costa e lamenta queda do Atlético: 'Não tem explicação'

'Doeu e muito em nós essa eliminação', disse, após derrota para o Afogados

postado em 27/02/2020 01:13 / atualizado em 27/02/2020 02:04

(Foto: Bruno Cantini/Atlético)
Após a eliminação do Atlético para o modesto Afogados na segunda fase da Copa do Brasil, o técnico Rafael Dudamel se reuniu com o diretor de futebol Rui Costa, ainda no Estádio Vianão. Pressionado por conta de maus resultados, o treinador garantiu que o teor da conversa nada teve a ver com uma possível demissãoHoras depois da derrota, o técnico venezuelano, Rui Costa e o gerente de futebol Marques foram desligados do clube. 

“Isso não aconteceu (conversa sobre continuidade do trabalho). Rui Costa e Marques são nomes da diretoria que sempre estão conosco, que nos acompanham em cada treino, viagem e concentração. Hoje, estavam com a gente no vestiário como sempre. Não conversamos nada”, disse.

Após a entrevista do treinador, o próprio Rui Costa confirmou a versão e disse que a conversa com a comissão técnica teve relação com o resultado e o desempenho desta quarta-feira e não com um possível rompimento do trabalho. Em Afogados da Ingazeira, o time alvinegro empatou por 2 a 2 no tempo regulamentar e perdeu por 7 a 6 nos pênaltis.

Ao analisar o jogo, Dudamel não conseguiu explicar a eliminação precoce do Atlético na Copa do Brasil. “Como explicar? Não tem explicação. Tivemos uma partida com muito controle, tomamos dois gols em jogadas muito pontuais e individuais. O jogo coletivo foi muito equilibrado, não houve uma grande supremacia, uma grande diferença, em que o Atlético superou imensamente Afogados. Jogamos em grande parte do jogo com controle da bola em lugares onde não fazemos muito dano. Depois, nos pênaltis, desperdiçamos uma grande oportunidade de ter dois gols a favor”, disse.

“Para nossos torcedores, esta eliminação gera uma grande decepção. Para nós, uma desilusão muito grande também. Bem, nós é que escolhemos esta profissão. Em muitas ocasiões, nos gera muitas alegrias. E em muitas outras ocasiões, também nos produz esses tipos de momento de tristeza, desilusão, decepção. Isso só pode ser curado com trabalho, com vitórias. Aos nossos torcedores, saibam que também doeu - e muito - em nós essa eliminação”, continuou.

Eliminações e futuro


Em menos de uma semana, o Atlético foi eliminado de dois torneios mata-mata. Antes da queda na Copa do Brasil, o time comandado por Dudamel já havia caído na primeira fase da Copa Sul-Americana, na última quinta-feira, ante o Unión-ARG, em pleno Independência. Agora, sobram duas competições à equipe alvinegra na temporada: o Campeonato Mineiro e o Campeonato Brasileiro.

Para enfrentar o restante da temporada após as eliminações precoces, Dudamel diz que os jogadores precisam ter força mental. “Da nossa parte, o que resta é continuar com muito trabalho. Hoje, temos que ser fortes e emocionalmente inteligentes, sabendo que não é uma situação fácil. Foi uma eliminação dura, que não estava em nossos planos. Temos que enfrentá-la com muita dignidade e personalidade”, disse.

O próximo jogo do Atlético é neste domingo, a partir das 19h. A equipe alvinegra vai a Varginha, interior de Minas, para enfrentar o Boa Esporte, pela sétima rodada do Campeonato Mineiro.

Tags: galo copadobrasil atleticomg interiormg futnacional seriea