Atlético

ATLÉTICO

Mattos acredita que Atlético está no caminho para ser um 'superclube' no Brasil

Diretor de futebol considera Arena MRV como trunfo e vê potencial de equiparação com Flamengo e Palmeiras

postado em 19/04/2020 08:00

(Foto: Bruno Cantini/Atlético)
Alexandre Mattos acredita que o Atlético está no caminho para se tornar um ‘superclube’ do futebol brasileiro nos próximos anos. O diretor de futebol analisou exemplos de outros times do país, ressaltou a estrutura já existente no Galo e apontou a Arena MRV, que tem inauguração prevista para 2022, como trunfo nas pretensões alvinegras. 

“Eu acho que os clubes, de uns 10 ou 15 anos para cá, entenderam que precisam da profissionalização de todos os setores. Começa pelo departamento de futebol, mas todos os setores. Hoje você tem CEO em clube de futebol, há 10, 15 anos atrás não tinha. Hoje o diretor é realmente um diretor profissional, exclusivo, trabalhando. Hoje está muito mais profissional nessa área da gestão de pessoas. Esses clubes que podem alcançar esse status de superclubes, começa com uma estrutura física de centro de treinamentos que possibilita ter isso. Talvez, de 15 anos para cá, a gente viu isso. Vimos o Corinthians, quando acabou seu centro de treinamento, sendo campeão da Libertadores e do Mundial. Também o Atlético, que acabou seu centro de treinamento e foi campeão da Libertadores, da Copa do Brasil.  O Palmeiras, também. Quando a gente chegou também não tinha um centro de treinamento de acordo com aquilo que era a exigência do Palmeiras, e hoje tem, começou a ganhar os títulos, então precisa ter isso”, abordou Mattos, que projetou o Atlético em patamar elevado com o estádio próprio.

“O Atlético vai ter o seu diferencial em cima do estádio, e não tenho a menor dúvida disso. A sua casa, e realmente sentir na sua casa. O Mineirão é a casa do Atlético, sim. O Independência, também. Mas ali (Arena MRV) vai possibilitar receitas. Os clubes que estão organizados, que conseguem pagar suas contas em dia, que têm a credibilidade do mercado, são os clubes que podem chegar nesse patamar. E o Atlético é um que está muito claro no caminho para chegar nesse patamar”, declarou, em entrevista à ESPN Brasil.

Mattos destacou que o clube já tem uma organização financeira planejada. A junção de tradição, força da torcida e gestão consciente, na visão do executivo, pode equiparar o Galo a Flamengo e Palmeiras, equipes com forte poderio econômico no futebol nacional atualmente. 

“Acho que o Atlético tem um futuro com muito potencial. Tem um estádio, que em aproximadamente um ano e meio ou dois anos, deve estar pronto. Vai ser um dos poucos clubes com estádio próprio, com capacidade de ter investimento, retorno e receita. Tem uma organização financeira muito bem feita que começou com o presidente Sérgio (Sette Câmara) como o Flamengo começou lá em 2013 saneando as contas, como o Palmeiras começou lá em 2013 saneando as contas. Acho que o nosso potencial é baseado nessa já estruturação que começou há dois anos. Acho que o Atlético tem todo o potencial, a camisa, tem torcida, para, muito rapidamente, disputar de maneira igual, tanto financeira quanto na parte desportiva, com essas equipes”, salientou. 

Contratado pelo Atlético em março, Alexandre Mattos teve apenas apenas dois dias de trabalho na Cidade do Galo até a paralisação das atividades em função da pandemia do novo coronavírus. No entanto, ele segue atento ao mercado e em contato com a diretoria e o técnico Jorge Sampaoli para definir reforços. O atacante Róger Guedes, do Shandong Luneng, da China, é um dos alvos do clube para a retomada da temporada. Já o zagueiro Lucas Veríssimo, o diretor de futebol considerou difíceis as negociações com o Santos. 

Tags: atlético alexandre mattos interiormg