Atlético

ATLÉTICO

Caso Cazares: CAS rejeita recurso do Banfield, que cobrava 15 milhões de dólares do Atlético

Clube argentino queria indenização pela transferência do meia ao Galo em 2016

postado em 07/07/2020 16:59 / atualizado em 07/07/2020 17:19

(Foto: EM/D.A Press)

O Atlético obteve mais uma vitória nos bastidores judiciais. Na tarde desta terça-feira, o vice-presidente do clube, Lásaro Cândido da Cunha, divulgou a decisão favorável da Corte Arbitral do Esporte (CAS) ao Galo no caso envolvendo o meia equatoriano Juan Cazares e o Banfield, da Argentina. O ex-clube do camisa 10 do alvinegro cobrava 15 milhões de dólares (cerca de R$ 80,7 milhões na cotação atual) de indenização.

“Decisão final e definitiva do CAS referente ação do Banfield contra o ATLÉTICO. Caso Cazares. Pedido de 15 milhões de dólares. Assunto encerrado. Grande vitória do GALO. Parabéns equipe jurídica!”, publicou o vice-presidente nas redes sociais.


Em novembro de 2018, o Atlético já havia vencido o caso na Fifa. O Banfield levou o caso até a instância superior, mas o Galo venceu mais uma vez.

O início do imbróglio por conta da negociação do meia equatoriano aconteceu no final de 2015. Interessado na contratação de Cazares, o Atlético entrou em contato com a diretoria do Banfield, clube pelo qual o jogador atuava por empréstimo do Independiente Del Valle-EQU.

Os argentinos alegam que, contratualmente, tinham a possibilidade de comprar os direitos econômicos de Cazares e assim o teriam feito. O Atlético, por sua vez, afirma o contrário com base no não recebimento do valor pelo Independiente Del Valle. Por isso, a diretoria alvinegra - comandada à época pelo ex-presidente Daniel Nepomuceno - negociou a contratação diretamente com os equatorianos.

“Ele (Cazares) tinha um vínculo com o Del Valle definitivo e estava emprestado ao Banfield. Aí o Banfield poderia adquirir os direitos se tivesse efetuado pagamento até determinado prazo. Não fez. Aí fomos até o Banfield querendo adquirir o Cazares. Vimos que eles não tinham como vender os direitos. Então, fomos a quem efetivamente tinha direitos para a venda, que era o Del Valle. Aí estabeleceu a discussão. O Atlético adquiriu o jogador de quem realmente tinha o direito de vendê-lo”, explicou Lásaro Cândido da Cunha, em entrevista ao Superesportes em novembro de 2018.

Em âmbito jurídico, a disputa entre Atlético e Banfield seguia desde 2016, ano em que Cazares iniciou a trajetória em Minas Gerais. Num primeiro momento, os argentinos conseguiram, inclusive, impor empecilhos ao registro do jogador no clube alvinegro. Depois, a discussão passou aos termos de uma eventual indenização.

Estrangeiro que mais defendeu a camisa do Atlético na história, Cazares vive situação complicada no clube atualmente. Ele ficou afastado por mais um mês depois de testar positivo para COVID-19 (ele retornou aos treinos nesta terça-feira). Além disso, o futuro dele no clube não está definido.

Cazares tem vínculo com o Galo até o fim da temporada. O meia já pode assinar um pré-contrato por outra equipe. A diretoria alvinegra quer a renovação, mas esse não é o desejo do estafe do atleta.

Tags: galo atlético banfield interiormg cazares