Atlético

ATLÉTICO

Diretor do Atlético cobra arbitragem após 'pênalti absurdamente claro' não marcado

Alexandre Mattos se queixou da interpretação do árbitro de vídeo em falta de Gil sobre Vargas: 'É inacreditável que não conseguiram ver o pênalti'

postado em 14/11/2020 22:03 / atualizado em 15/11/2020 00:56

(Foto: Reprodução/YouTube)
O Atlético venceu o Corinthians por 2 a 1 e assumiu a liderança do Campeonato Brasileiro, mas o resultado poderia ter sido diferente por causa de um erro da arbitragem no início do duelo pela 21ª rodada, na Neo Química Arena, em São Paulo. Logo aos 4min, o zagueiro Gil, do Timão, agarrou Eduardo Vargas na grande área e cometeu pênalti.


As imagens do Premiere FC mostraram a infração do defensor corintiano, porém o responsável pelo VAR, Pathrice Wallace Corrêa Maia, não interpretou o lance como faltoso e orientou Rodrigo Dalonso Ferreira dar prosseguimento à partida. Menos de dois minutos depois, o time da casa abriu o placar, em cabeceio de Matheus Davó.

Apesar do lance prejudicial, o Galo mostrou força no segundo tempo e alcançou a virada em finalizações de Guilherme Arana e Marrony. O bom resultado não minimizou a insatisfação do clube, que se manifestou por meio do diretor-executivo de futebol, Alexandre Mattos.

Mattos considerou “inacreditável” o fato de o árbitro de vídeo não ter visto a penalidade máxima.  “É inacreditável que não conseguiram ver o pênalti, chamar para ver o pênalti. A gente fica perguntando: ‘o que eles falam? Será que teve alguma interferência na entrevista do Gaciba, onde fala que errou contra o São Paulo no jogo do Atlético?’ São situações que faz a gente pensar e cobrar”, disse.

“O Atlético vai cobrar, independentemente da vitória, do que se passou. Não vamos aceitar esse tipo de situação. Trabalhamos muito forte, muito duro. Erramos algumas vezes, jogamos mal, hoje até, na minha opinião, nem fizemos uma partida brilhantíssima, com muitas dificuldades no primeiro tempo. Mas teve um lance capital, que podia mudar completamente o que foi o jogo”, complementou.

(Foto: Reprodução/Premiere FC)

Na sequência da resposta, Alexandre pediu explicações ao presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba, que se manifestou publicamente em outras oportunidades sobre os erros do VAR.

“A CBF e o Gaciba precisam explicar como explicaram outros lances lá atrás dizendo que houve erro. Tem que mostrar o que aconteceu nesse lance, que foi um pênalti absurdamente claro, não tem outra explicação. Primeiro, o juiz não vê no campo. Depois, o VAR não chama o juiz”.

Inclusive, no entendimento do diretor atleticano, a dúvida na jogada seria se Gil deveria tomar cartão amarelo ou vermelho, uma vez que Vargas, caso não tivesse sido puxado, ficaria frente a frente com Cássio, em boas condições para finalizar a gol. 

“Era um lance, inclusive, que a discussão do lance era se era ou não para expulsar. Foi um lance que talvez faltou coragem ao juiz, pois era início de jogo na casa do Corinthians. A gente mostra aqui toda a nossa indignação e torcedor pode ter certeza que vamos cobrar, mostrar e exigir providência. Que, acima de tudo, respeitem o Clube Atlético Mineiro”, encerrou Mattos.

Com o triunfo em cima do Corinthians, o Atlético chegou a 38 pontos em 20 jogos no Brasileirão (12 vitórias, dois empates e seis derrotas). A equipe treinada por Jorge Sampaoli volta a campo na quarta-feira, às 19h, contra o Athletico-PR, no Mineirão, em compromisso atrasado da sexta rodada.

Tags: arbitragem Atlético Galo interiormg futnacional Alexandre Mattos seriea