Atlético

ATLÉTICO

Sette Câmara desaprova 'baladeiros' no Atlético, mas evita polêmica e anuncia medidas internas

Presidente comentou sobre jogadores flagrados em festas na pandemia

postado em 01/12/2020 00:00 / atualizado em 01/12/2020 00:17

(Foto: Pedro Souza/Atlético)

O presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara, se posicionou sobre os casos de jogadores flagrados na balada em meio à pandemia de COVID-19. O dirigente disse que o caso será resolvido de forma interna e sem alarde, para não prejudicar a campanha do time no Brasileiro. Mas ele deixou evidente que não concorda com a atitude dos atletas em frequentar festas e casas noturnas no momento em que o clube vive um surto, com mais de 30 infectados nas semanas anteriores.



O atacante Marrony e o meio-campo Dylan Borrero foram flagrados e até mesmo coagidos por torcedores da Galoucura, na madrugada dessa segunda-feira, em Contagem, na Grande BH. Outros que apareceram em vídeos foram o volante Allan e o atacante chileno Vargas, que estavam em uma casa noturna no bairro Vila da Serra, entre BH e Nova Lima. Os dois estiveram entre os infectados e já retomaram os treinos após a recuperação. 

Na saída do Clube Labareda, onde os conselheiros votaram e aprovaram por unanimidade o orçamento projetado para o ano de 2021, na noite desta segunda-feira, Sérgio Sette Câmara comentou sobre os episódios e disse que já orientou o diretor de futebol, Alexandre Mattos, a tomar as medidas necessárias. O mandatário, no entanto, não informou quais seriam as consequências para os atletas. 



"O diretor de futebol, Alexandre Mattos, tem muita experiência para reunir o grupo e tomar medidas cabíveis internamente. Claro que a gente não concorda com isso, estamos vivendo um momento de pandemia, complicado, e as pessoas, independentemente de terem sido infectadas ou não, elas têm que ter a responsabilidade de não frequentar locais que estejam abarrotados. Acredito que ainda esta semana vamos ajustar essa situação", frisou o presidente, em entrevista ao jornalista Fred Ribeiro, do GE.

"É natural, são jovens, muito tempo presos dentro de casa, o atleta tem que ter uma rotina profissional, tem os jogos no fim de semana, e ele fica muito preso. Então, a gente entende o lado deles, a vontade de sair, mas por outro lado, não é compreensível fazer isso e colocar em risco outras pessoas, sejam do próprio clube, ou familiares e amigos. Acreditamos que isso será corrigido e não podemos fazer com que isso venha prejudicar o desempenho do nosso time", acrescentou.

Sette Câmara garantiu que casos como esses não terá interferência no bom convívio e na harmonia entre jogadores, comissão técnica e diretoria. "Estamos lutando por um campeonato que lutamos há muitos anos e acredito que o ambiente será ajustado pelo Alexandre Mattos, por toda experiência que ele tem, e vamos resolver esse probleminha pontual, que eu não concordo e que já orientei o Alexandre nesse sentido. As providências serão tomadas internamente, sem grandes alardes", completou. 

Tags: atlético presidente vargas allan festas galoucura balada interiormg futnacional sérgio sette câmara marrony dylan borrero