Atlético
1

ATLÉTICO

Atlético vai comprar Guilherme Castilho e Calebe, revela Rodrigo Caetano

Jovens permanecerão no clube alvinegro para a temporada 2021

(Foto: Divulgação/Confiança e Bruno Cantini/Atlético)

Destaques na base do Atlético entre 2019 e 2020, o volante Guilherme Castilho, de 21 anos, e o meia Calebe, de 20, serão comprados pelo clube. A informação foi confirmada ao Superesportes pelo diretor executivo do alvinegro, Rodrigo Caetano, em entrevista exclusiva.

“Eu posso adiantar que tanto o caso do Calebe, quanto do Castilho, a intenção é de que permaneçam, sim. O clube, hoje, pretende fazer a aquisição deles e dar continuidade aqui”, disse o dirigente.

Caso os dois jovens não consigam se destacar a ponto de serem aproveitados pelo técnico Jorge Sampaoli, o clube poderá emprestá-los visando a valorização e o ganho de experiência.

“Caso algum deles não tenha espaço nesse primeiro momento, a gente vai tratar como grandes ativos. Ou seja, se de repente tiverem que sair para um empréstimo para ter um pouco mais de experiência, seja antes ou após o Estadual, assim o faremos. Mas em relação à permanência deles no quadro de atletas do Galo, essa é a ideia”, completou.

Castilho


Destaque nas divisões de base do Mirassol, Castilho chegou ao Atlético em 2019 e logo assumiu a titularidade na equipe sub-20. O volante se destacou com a equipe e foi promovido ao time de transição. No profissional, chegou a ficar no banco de reservas em algumas oportunidades, mas não foi acionado nenhuma vez.

Na base do Atlético, o volante marcou oito gols em 28 partidas realizadas. Sem espaço no clube, foi repassado ao Confiança para a disputa da Série B. O jogador se destacou na competição, com um gol marcado e cinco assistências.

Para comprar Guilherme Castilho, o Atlético pagará R$ 400 mil ao Mirassol por 70% dos direitos econômicos do volante. O acordo foi costurado antes mesmo da saída do jogador para o Confiança.

Calebe


Calebe chegou à base do Atlético em 2019. Emprestado pelo São Paulo, o jovem logo se destacou e subiu ao time principal. Com o técnico Jorge Sampaoli, as primeiras chances de entrar na equipe.

Na base, foram oito partidas e quatro gols marcados. Pelo time principal, são nove partidas, todas pelo Campeonato Brasileiro.

A situação dele é parecida com a de Castilho. O Galo poderá comprar os direitos econômicos do jogador ao fim do Campeonato Brasileiro. Para isso, terá que pagar R$ 400 mil por 70%.



Entrevista com Rodrigo Caetano

(Foto: Bruno Cantini/Atlético)
 
Superesportes entrevistou o diretor de futebol Rodrigo Caetano sobre o período de Atlético até aqui e o planejamento para a próxima temporada. Veja o que já publicamos:

Tags: galo atlético interiormg saopaulosp seriea mercadobola confiancase