Atlético

CAMPEONATO BRASILEIRO

Atlético leva virada do Fortaleza no fim e perde na estreia no Brasileiro

Hulk abriu o placar no Mineirão, mas Yago Pikachu marcou duas vezes no segundo tempo e decretou revés alvinegro

postado em 30/05/2021 12:58 / atualizado em 31/05/2021 12:00

(Foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
O início da caminhada do Atlético em busca do sonhado título do Campeonato Brasileiro foi dos piores. Após um bom primeiro tempo, o time alvinegro caiu de rendimento na etapa complementar e perdeu de virada para o Fortaleza por 2 a 1, na manhã deste domingo, no Mineirão.

De pênalti, Hulk abriu o placar para os donos da casa. Yago Pikachu entrou no intervalo e marcou duas vezes para garantir a virada para o Fortaleza.


Atlético e Santos, que perdeu por 3 a 0 para o Bahia, são os derrotados da rodada até aqui. Cuiabá, Juventude, São Paulo e Fluminense têm um ponto. As outras 12 equipes ainda não jogaram.

As equipes vão a campo pela segunda rodada da Série A no próximo domingo. Às 16h, a bola rola para o duelo entre Fortaleza e Internacional, no Castelão. Mais tarde, a partir de 20h30, o Atlético visita o Sport, na Ilha do Retiro.

Antes, os times têm compromisso pela partida de ida da terceira fase da Copa do Brasil. O Atlético encara o Remo, no Baenão, em Belém; o Fortaleza tem clássico diante do Ceará, no Castelão, na condição de mandante. Os jogos estão marcados para quarta-feira, às 19h.

Homenagens ao ídolo


(Foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)

O jogo deste domingo foi repleto de homenagens ao atacante Diego Tardelli, que se despede do Atlético. Ídolo alvinegro, o jogador de 36 anos cumpre contrato até esta segunda-feira e não terá o vínculo renovado.

Tardelli acompanhou a partida do camarote da diretoria atleticana no Mineirão. Em campo, todos os jogadores do time usaram camisas com o nome do atacante, que ficará livre no mercado a partir de terça.

Após o jogo, o presidente do Atlético, Sérgio Coelho, entregou a Tardelli uma placa em agradecimento. O gerente de futebol Victor o presenteou com uma camisa com o número 112, em referência ao número de gols do atacante pelo clube.

Atlético cria mais e marca



O calor típico dos jogos às 11h não freou a intensidade de Atlético e Fortaleza no primeiro tempo. Com propostas muito claras, as equipes pressionavam a saída de bola adversária e criavam boas oportunidades.

A bola ficou mais tempo com o Atlético (54%), que, apesar do equilíbrio no número de ações ofensivas, criou as melhores oportunidades. Guilherme Arana exigiu boa defesa de Felipe Alves; Hulk e Allan perderam grandes chances de abrir o placar.

O ponto de desequilíbrio da etapa inicial foi aos 37 minutos. A arbitragem assinalou um pênalti controverso de Titi em Hulk, confirmado pelo VAR. O próprio centroavante alvinegro cobrou, deslocou o arqueiro rival e abriu o placar: 1 a 0.

(Foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)

O gol coroou o bom momento atleticano. Atrás no placar, o Fortaleza se lançou ao ataque e exigiu boa defesa de Everson, em finalização de fora da área, mas não conseguiu empatar antes do apito que encerrou o primeiro tempo.

Fortaleza busca virada


A dinâmica do jogo na etapa complementar mudou completamente. O Fortaleza avançou as linhas, encurralou a defesa atleticana e passou a criar mais oportunidades. O empate parecia questão de tempo.

Aos 10’, Romarinho aproveitou rebote de Everson e mandou para as redes, mas o lance foi invalidado por impedimento. Apenas quatro minutos depois, mais uma grande chance: Yago Pikachu recebeu de Robson na direita e bateu firme, no alto, para deixar tudo igual.

(Foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)

Logo após o gol, o técnico Cuca resolveu mexer no Atlético. Zaracho, Nathan, Sávio e Vargas entraram, mas a dinâmica ofensiva não melhorou. O meio-campo do Fortaleza continuou levando vantagem. Mas, em geral, o ritmo do jogo caiu.

No finalzinho, Hulk exigiu grande defesa de Felipe Alves em cobrança de falta, e Eduardo Vargas foi travado por Tinga já na pequena área. Mas a pressão atleticano não deu certo. Pior: nos acréscimos, Pikachu fez mais um gol e decretou a virada.

ATLÉTICO 1 X 2 FORTALEZA


Atlético
Everson; Guga (Hyoran, aos 42' do 2ºT), Igor Rabello, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan (Matías Zaracho, aos 16’ do 2ºT), Tchê Tchê e Nacho Fernández (Nathan, aos 25’ do 2ºT); Savarino (Sávio, aos 17’ do 2ºT), Marrony (Eduardo Vargas, aos 25’ do 2ºT) e Hulk
Técnico: Cuca

Fortaleza
Felipe Alves; Tinga, Marcelo Benevenuto e Titi; Daniel Guedes (Yago Pikachu, no intervalo), Ederson, Felipe (Matheus Jussa, aos 38’ do 2ºT), Matheus Vargas e Lucas Crispim (Bruno Melo, aos 42' do 2ºT); Robson (David, aos 20’ do 2º T) e Wellington Paulista (Romarinho, aos 20’ do 2ºT)
Técnico: Juan Pablo Vojvoda

Motivo: primeira rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data e horário: domingo, 30 de maio de 2021, às 11h (de Brasília)

Gols: Hulk, aos 39’ do 1ºT (ATL); Yago Pikachu, aos 14’ e aos 49' do 2ºT (FOR)
Cartões amarelos: Allan, aos 35’, e Igor Rabello, aos 46’ do 1ºT (ATL); Felipe Alves, aos 37’, Wellington Paulista, aos 38’ do 1ºT, Lucas Crispim, aos 33’, e Ederson, aos 41' do 2ºT (FOR)

Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes: Jean Márcio dos Santos (RN) e Lorival Cândido das Flores (RN)
VAR: Héber Roberto Lopes (SC)

Tags: galo atleticomg interiormg futnacional seriea fortalezace