Atlético negocia com CBF permanência de Arana até jogo contra o Boca

Rodrigo Caetano revelou que clube tenta utilizar jogador contra argentinos no jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores

29/06/2021 15:58 / atualizado em 29/06/2021 16:22
compartilhe
Atlético quer utilizar Arana no jogo de ida contra o Boca Juniors
foto: Pedro Souza/Atlético

Atlético quer utilizar Arana no jogo de ida contra o Boca Juniors

 

O Atlético ainda não desistiu de ter Guilherme Arana na partida de ida das oitavas de final da Copa Libertadores, contra o Boca Juniors, na Bombonera. O confronto contra o time argentino será realizado no dia 13 de julho.
 
Arana vai disputar a Olimpíada de Tóquio pela Seleção Brasileira. O grupo se apresentará ao técnico André Jardine em 8 de julho. Antes de ir para o Japão (dia 15), a equipe vai fazer uma parte da preparação em Doha, no Catar. A equipe nacional vai estrear nos jogos contra a Alemanha, em 22 de julho.
 
O diretor Rodrigo Caetano revelou que o Atlético tenta a permanência de Arana para o confronto contra o Boca Juniors - o lateral-esquerdo também seria opção para o clássico contra o América, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro.
 
"Estamos conversando com a CBF, gostaríamos que eles tivessem um bom senso. É difícil pedir isso, principalmente para a CBF. Mas gostaríamos que eles tivesse bom senso, principalmente pela importância da semana do dia 13, não só pelo Galo, mas para todos os brasileiros que vão representar o país nas competições sul-americanas", disse Rodrigo Caetano, completando.
 
"Os que vão representar o país nas competições sul-americanas. Até o presente momento, não tenho uma definição em relação a isso. O que posso garantir é que é muito pouco provável que a gente venha a pedir a liberação dele em definitivo, porque tem a vontade do jogador em representar o país. Vamos seguir tentando para que pelo menos no jogo de ida ele possa estar conosco".

 
Caetano afirmou que, pelo Atlético, Arana permaneceria para disputar as competições com a camisa do clube. No entanto, o alvinegro entende o sonho do lateral em defender a Seleção Brasileira.
 
"É uma decisão difícil, porque envolve o desejo e sonho do Atlético. Para o Galo, o mundo ideal era que ele ficasse, porque não se resume aos dois jogos contra o Boca Juniors, tem Copa do Brasil, Brasileiro. É um jogador importante, fundamental", concluiu.

Fotos de modelos enviados ao concurso Manto da Massa


Compartilhe