Atlético

ATLÉTICO

Cuquinha elogia atitude de Vargas e defende Nacho em vitória do Atlético

Auxiliar vê força coletiva como determinante para vitória sobre Furacão

postado em 01/08/2021 20:17 / atualizado em 01/08/2021 20:28

(Foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)

Substituto de Cuca no banco do Atlético na vitória por 2 a 0 sobre o Athletico-PR, neste domingo, no Mineirão, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, Cuquinha exaltou a força do elenco alvinegro. A partida foi decidida com gols de jogadores que entraram no segundo tempo: Eduardo Vargas e Neto. Mesmo com o desfalque de Hulk em cima da hora, por conta de conjuntivite, o auxiliar destacou que o time cumpriu o que foi treinado durante a semana na Cidade do Galo. 



"A gente treinou para jogar com o Hulk, mas aí veio a notícia que ele piorou o quadro dele no sábado.  Graças a Deus, botamos em prática o que havíamos treinado durante a semana e conseguimos o resultado. Conseguimos o resultado pela força do grupo. O Atlético buscou o resultado a todo momento. Após o primeiro gol, recuamos normal, como todo time recua um pouco, esperamos o contra-ataque e conseguimos o segundo gol", declarou, em entrevista coletiva, o irmão do técnico Cuca, que cumpriu a última partida de suspensão imposta pelo STJD.  

Cuquinha exaltou a dedicação do atacante Eduardo Vargas. O chileno voltou a atuar depois de se recuperar de COVID-19 e acabou premiado com um gol de pênalti. No entanto, o camisa 10 foi expulso nos minutos finais de jogo e virou desfalque para a próxima rodada. 

"Ele sempre foi um rapaz dedicado, que treina forte. No último jogo, ele preferiu não ficar como suplente para trabalhar mais a força e a parte mental, já que ele vinha de covid. O jogador que está com vontade e sempre querendo mais é bom, porque transforma o grupo. O elenco fica mais forte em disputa de posições e o time acaba almejando coisas melhores", ressaltou. 

Cuquinha defendeu a atuação do meia Nacho Fernández. Segundo o profissional, o argentino não teve queda de produção depois de se recuperar de COVID-19 e lesão muscular na coxa esquerda. 

"A gente monitora a parte física dos atletas todos os dias. Vemos o que é necessário para o atleta. Em termos de queda de rendimento, não fica elegante a gente falar, mas eu vejo ele correndo, querendo toda hora, tentando. Errar faz parte do futebol, o que não pode é se omitir, e ele não se omite de forma alguma. Quando ele não está rendendo em uma posição, a gente coloca ele em outra. Ele sabe e pede por isso. Vamos fazer ele render em qualquer posição do campo, porque ele é um jogador indispensável. 



A vitória deste domingo deixou o Galo na vice-liderança do Brasileiro, com 31 pontos, um a menos que o Palmeiras. Na rodada seguinte do Brasileiro, o Atlético visita o Juventude no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, no domingo que vem, às 16h. 

Antes, o Alvinegro decide classificação contra o Bahia na Copa do Brasil, nesta quarta-feira, às 21h30, no estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana. O Galo tem a vantagem do empate ou derrota por até um gol de diferença para avançar às quartas de final do torneio. 


Tags: atlético interiormg seriea