Atlético
1

ATLÉTICO BICAMPEÃO BRASILEIRO

Quero festejar, para onde vou? Veja onde comemorar o bicampeonato do Galo

Torcedores aglomerados na sede de Lourdes já começam a se movimentar rumo ao Centro, onde cantor Bell Marques e jogadores são esperados

(Foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press)
Espalhadas por Belo Horizonte , as festas pelo  título brasileiro do Atlético, conquistado nesta quarta-feira (2/12) , começam a se "unir" para o grande ápice, previsto para a Praça Sete, no Centro da capital mineira. Na sede de Lourdes, na Região Centro-Sul, ainda há grande concentração de alvinegros por volta das 22h45, mas outros se preparam para enfrentar os quilômetros até a Avenida Afonso Pena. 

 

ACOMPANHE: Galo bicampeão! Siga tudo da festa do título do Atlético em tempo real  


No entorno da Avenida Olegário Maciel, onde está a sede de Lourdes, as aglomerações começam a diminuir. A chegada da delegação alvinegra a Confins está prevista para às 0h15 desta sexta-feira (3) . Logo após o desembarque, os jogadores seguirão rumo ao Centro da cidade para comemorar nos braços da torcida.

Na Praça Sete,  já há três trios elétricos posicionados para animar a festança . Um deles, vai servir de palco para o cantor Bell Marques, que embalará a comemoração ao som de muito axé. Um pano preto e branco envolve o famoso Pirulito da praça



Durante toda a noite desta quinta, mesmo antes do apito final do jogo contra o Esquadrão de Aço,  foram registrados buzinaços e foguetórios em BH . Após o jogo, mais barulho e carreatas para festejar a taça.

(Foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press)


'Bloco da Beth' embala descida na Olegário Maciel


Um som mecânico com a famosa canção "Vou Festejar", de Beth Carvalho, foi utilizado por torcedores para embalar a saída da Olegário Maciel. Como em um bloco de carnaval, os atleticanos foram seguindo o ritmo da canção e se deslocando.



A Praça Sete e a sede de Lourdes são separadas por 1,3 quilômetro. Em situações normais, trata-se de caminhada de 20 minutos. A festa e as aglomerações, no entanto, podem fazer a rota durar muito mais tempo. Mas, certamente, nenhum atleticano vai ligar para isso: será a andança mais prazerosa deles em muito tempo.

Mateus Sena, 24, saiu de Contagem, na Grande BH, direto para a sede para curtir a festa. "O juiz apitou e logo peguei um Uber para vir. É muita emoção. Vivemos o ápice da história do Galo", disse.

O comércio de faixas de bicampeão brasileiro é quente na Avenida Olegário Maciel. Na sede, o item custa R$ 15. Já a bandeira e a camisa (não oficial) saem por R$ 40. Latas de cerveja também são procuradas - alguns ambulantes chegam a vender cada unidade por R$ 10.

"Comprei 150 faixas no total. Fora as bandeiras e as camisas. É dia de festa. Vai sair fácil, fácil (vender todo o produto)", afirmou Wanderley Moreira, comerciante e integrante da organizada Galo Metal.

(Foto: Paulo Galvão/EM/D.A Press)


PM não foi avisada de show


Antes mesmo do início da partida contra o Bahia, a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) informou que não havia sido avisada sobre um possível show de Bell Marques na Praça Sete. Ainda segundo a PM, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) foi acionado para tomar medidas contra a apresentação.

"A Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) esclarece que, mesmo tendo participado da reunião, não foi cientificada pelos organizadores do evento em comemoração à possível vitória do Atlético, no Campeonato Brasileiro, na data de hoje, da presença de artistas de renome nacional", informou a corporação, em nota.

Tags: galo bh atlético bahia lourdes belo horizonte bell marques praça sete atleticomg seriea bahiaba galobi