Atlético

ATLÉTICO

Vinicius marca golaço no fim, e reservas do Atlético viram sobre a Chapecoense

Vitória faz equipe alvinegra subir para a quarta colocação do Brasileirão

postado em 14/07/2019 20:59 / atualizado em 14/07/2019 23:33

<i>(Foto: Pedro Souza/Atlético)</i>
Quando o empate parecia sacramentado, Vinicius apareceu. Aos 53' do segundo tempo, o meia fez fila e, de cobertura, fez um golaço para garantir a virada dos reservas do Atlético sobre a Chapecoense por 2 a 1, na Arena Condá, em Chapecó, pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os titulares foram preservados, já que o foco é o clássico contra o Cruzeiro, na próxima quarta-feira.

Com a virada, o Atlético sobe da quinta para a quarta colocação, com 19 pontos. Já a Chape cai do 17º para o 18º lugar, com oito. 

Agora, o Atlético volta de vez as atenções para o clássico contra o Cruzeiro, pela volta das quartas de final da Copa do Brasil. Na partida de ida, na última quinta-feira, no Mineirão, o time celeste venceu por 3 a 0. As equipes voltam a se enfrentar na próxima quarta, no Independência, a partir das 19h15.

Para avançar sem depender de disputa por pênaltis, a equipe alvinegra precisa vencer por pelo menos quatro de vantagem. Diferença de três leva a decisão para as penalidades. Desde 2018, o gol fora de casa não é critério de desempate no torneio.

Pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Atlético volta a campo no próximo domingo, às 16h. No Independência, o time alvinegro recebe o Fortaleza. Na noite seguinte, a Chapecoense visita o São Paulo, no Morumbi, a partir das 20h.

‘Gol-relâmpago’

Com foco na Copa do Brasil, o técnico Rodrigo Santana mandou a campo uma formação alternativa do Atlético e promoveu as estreias do lateral-esquerdo Lucas Hernández e do volante Ramón Martínez. Seria a chance de os jogadores buscarem, quem sabe, vaga na equipe titular. A missão, porém, ficou ainda mais difícil com menos de 30 segundos de partida.

Eduardo avançou pela direita e cruzou para Everaldo. O artilheiro da Chapecoense no Campeonato Brasileiro precisou se abaixar para cabecear e tirar do goleiro Cleiton: 1 a 0. No minuto seguinte, Camilo, de falta, quase ampliou, mas a bola foi para fora.

O Atlético parecia baqueado. Apesar de ficar com a bola, a equipe tinha dificuldades na criação no gramado molhado na chuvosa Chapecó. Com o tempo, as oportunidades apareceram. A produtividade ofensiva alvinegra, no entanto, dependia muito de ações individuais dos pontas Geuvânio, pela direita, e Otero, pela esquerda. O venezuelano ainda assustou em chutes de longe, mas não conseguiu vencer Tiepo.

Melhora alvinegra e virada

As chances de gol do Atlético se multiplicaram no início do segundo tempo. Logo a 1’, Maidana cabeceou no travessão. Em seguida, Otero recebeu de Ricardo Oliveira e saiu na cara de Tiepo, que fez grande defesa. Antes mesmo dos 10’, Geuvânio e o próprio Ricardo Oliveira finalizaram, mas não conseguiram o gol. Recuada, a Chape apostava nos contra-ataques, especialmente na velocidade de Arthur Gomes nas costas de Guga.

Aos 20’, Maicon Bolt - que havia entrado na vaga de Geuvânio - invadiu a área e chutou. A bola foi bloqueada pelo braço de Douglas. Pênalti marcado com o auxílio do VAR. Na cobrança, Tiepo pulou no canto certo e defendeu a finalização de Ricardo Oliveira. Em busca por alternativas, Rodrigo Santana colocou o centroavante Papagaio na vaga do primeiro volante Ramón Martínez.

Aos 34’, a principal arma ofensiva do Atlético, enfim, surtiu efeito. Otero cobrou falta de longe. O goleiro Tiepo deu rebote, que ficou nos pés de Maicon Bolt. O atacante cruzou para Iago Maidana só completar para as redes: 1 a 1. Foi o primeiro gol do zagueiro em 37 jogos com a camisa alvinegra.

O gol fez o jogo ficar ainda mais aberto. O Atlético manteve a busca pelo ataque, enquanto a Chape apostava nos cruzamentos. Pelo alto, Everaldo e Gum tiveram grandes oportunidades, mas não marcaram. Quando o empate parecia sacramentado, o meia Vinicius fez fila e tocou por cobertura, na saída de Tiepo, para definir a virada aos 53': 2 a 1.

CHAPECOENSE 1 X 2 ATLÉTICO

Chapecoense
Tiepo; Eduardo, Gum, Douglas e Bruno Pacheco; Márcio Araujo, Campanharo (Aylon, aos 37’ do 2ºT) e Camilo (Augusto, aos 29’ do 2ºT); Arthur Gomes, Alan Ruschel (Diego Torres, aos 36’ do 2ºT) e Everaldo
Técnico: Ney Franco

Atlético
Cleiton; Guga, Leonardo Silva, Maidana e Lucas Hernández; Ramón Martínez (Papagaio, aos 31’ do 2ºT) e Jair; Geuvânio (Maicon Bolt, aos 18’ do 2ºT), Vinicius e Otero (Bruninho, aos 40’ do 2ºT); Ricardo Oliveira
Técnico: Rodrigo Santana

Gols: Everaldo, aos 30 segundos do 1ºT (CHA); Iago Maidana, aos 34’, e Vinicius, aos 53' do 2ºT (ATL)
Cartões amarelos: Alan Ruschel, aos 9’ do 1ºT, Eduardo, aos 15’, e Douglas, aos 25’ do 2º (CHA); Leonardo Silva, a 1’, Vinicius, aos 12’ do 1ºT, Lucas Hernández, aos 39’, e Iago Maidana, aos 47' do 2ºT (ATL)

Motivo: 10ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data e horário: domingo, 14 de julho de 2019, às 19h

Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (PB)
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP)
VAR: Márcio Henrique de Góis (SP)

Tags: atleticomg interiormg futnacional seriea galo chapeco