Atlético

ATLÉTICO

Réver se apega a viradas de 2014, espera força da arquibancada e diz que Atlético vai lutar por vaga até o fim

Galo perdeu primeiro clássico por 3 a 0 e precisa de grande reviravolta para avançar à semifinal da Copa do Brasil

postado em 15/07/2019 18:00

<i>(Foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)</i>
Nos últimos anos, o Atlético ficou conhecido como o time do ‘eu acredito’. Na Copa Libertadores de 2013 e na Copa do Brasil de 2014, o alvinegro conseguiu grandes reviravoltas até chegar às conquistas inéditas em sua história. Na próxima quarta-feira, o time precisa, mais uma vez, buscar forças para tentar a virada contra o Cruzeiro, no Independência.


No primeiro jogo, pelas quartas de final da Copa do Brasil, o Atlético perdeu por 3 a 0 para o Cruzeiro, no Mineirão. A situação é parecida com a de 2014. Na ocasião, contra Corinthians e Flamengo, o Galo perdeu o primeiro jogo por 2 a 0 e saiu atrás na partida de volta (os dois jogos foram no Gigante da Pampulha). O time comandado por Levir Culpi conseguiu duas viradas históricas, venceu os dois confrontos por 4 a 1 e avançou até conquistar o título contra o arquirrival mineiro.

O zagueiro Réver estava naquele elenco que conquistou a Copa do Brasil. O capitão alvinegro disse que o clube tem exemplos de sobra para fazer o torcedor acreditar na classificação contra o maior rival.

“A gente não precisa ir muito longe. Em 2014, a gente foi prova viva na Copa do Brasil. Em dois resultados, a gente precisou se lançar de qualquer maneira para cima do adversário. Tivemos esse feito. Também teve a Libertadores. Cada jogo tem sua história. O Atlético está calejado de ter esse sofrimento para possíveis classificações. Não é nada diferente do que já enfrentamos. É confiar em cada um dentro de campo e ir em busca desse objetivo”, disse o defensor, que promete luta dos jogadores do Galo até o fim. 

“A gente tem tantos lemas, tantos dizeres dos torcedores. A gente vai lutar até o último momento. Quando o juiz terminar o jogo e não tiver mais o que fazer, a gente vai jogar a toalha. Caso contrário, a gente vai lutar até o final”, completou.

Apesar da grande desvantagem, o capitão atleticano mostra confiança na equipe. Ele acredita que o grupo está motivado em buscar a reviravolta e classificar o alvinegro à semifinal da Copa do Brasil.


“O que me faz acreditar é a confiança que tenho no elenco, no trabalho do treinador, e a confiança que teremos com a força que vai vir da arquibancada. Isso nos motiva ainda mais e vai fazer a gente dar o nosso melhor. Vai ser o jogo mais importante da nossa temporada. Não precisa ter motivação maior por se tratar de clássico. Isso vem da essência de cada um. Não é o Réver, o Rodrigo, o Victor, que tem que motivar os companheiros. Isso vem de dentro de cada um. Quem gosta de perder um jogo como esse está na profissão errada”, concluiu.

Atlético e Cruzeiro se enfrentam na quarta-feira, às 19h15, no Independência, pelo segundo jogo das quartas de final da Copa do Brasil. O alvinegro precisa da vitória por pelo menos quatro gols para se classificar. Caso vença por três de diferença, a disputa vai para os pênaltis. Todos os ingressos colocados à disposição do torcedor atleticano foram vendidos.

Tags: copadobrasil rever galo seriea futnacional interiormg atleticomg