América

SÉRIE B

América é castigado com gol no fim e perde o terceiro jogo seguido na Série B

Jogo estava empatado em 1 a 1 até os 48 minutos, quando Maycon marcou para a Lusa

postado em 03/06/2014 21:27 / atualizado em 04/06/2014 08:17

Rafael Arruda /Superesportes

Carlos Cruz/América FC

No último jogo antes da paralisação para a Copa do Mundo, o América foi duramente castigado ao perder para a Portuguesa, no Estádio Canindé, pela 10ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O time alviverde saiu em desvantagem no primeiro tempo e conseguiu a igualdade no início da segunda parte graças a um gol inusitado marcado pelo armador Mancini. Ele se aproveitou de descuido do goleiro adversário, roubou a bola na grande área e estufou as redes, relembrando o lance protagonizado pelo ex-cruzeirense Ronaldo Fenômeno, contra o Bahia de Rodolfo Rodríguez, pelo Campeonato Brasileiro de 1993. Entretanto, a Lusa garantiu o resultado com o volante Maycon, que permaneceu apenas dois minutos em campo, o suficiente para escorar escanteio cobrado por Serginho, aos 48 minutos da etapa complementar.

O revés no Canindé impediu o Coelho de chegar à meta de 19 pontos antes da parada da Copa do Mundo. O time estacionou nos 17, agora com 56,67% de aproveitamento - cinco vitórias, dois empates e três derrotas. Vice-líder na nona rodada, o América pode cair para quarto, já que outras equipes têm chances de ultrapassar na tabela. Para piorar, o time alviverde chega à terceira derrota seguida e ao quarto jogo sem vitória. Os confrontos anteriores foram contra Santa Cruz (1 a 1), Atlético-GO (derrota por 3 a 0) e Náutico (derrota por 3 a 1).

De férias por 12 dias, o elenco americano retorna aos trabalhos em 16 de junho, quando iniciará a "intertemporada" no CT Lanna Drumond. O próximo compromisso na Série B está marcado para 15 de julho (terça-feira), contra o Paraná Clube, no Independência, pela 11ª rodada. Já a Portuguesa, que assistirá ao Mundial na zona de rebaixamento, visitará a Ponte Preta no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.


O América apenas assistiu à Portuguesa jogar no primeiro tempo. Sem confiança para construir lances de ataque, o time alviverde sofreu a primeira investida logo aos dois minutos. Caion tabelou com Serginho e bateu ao lado esquerdo de Matheus. Pouco depois, Felipe Nunes cobrou falta venenosa e o goleiro americano tocou a bola para escanteio.

A qualidade do jogo era baixa, mas a Lusa comandava as ações. O único lance de perigo do Coelho na etapa inicial foi um chute de Andrei Girotto, defendido por Tom no canto esquerdo. Nada mais do que isso. Substituto de Obina, Júnior Negão permanecia isolado entre os marcadores. Mancini não conseguia armar o jogo, e os laterais Pablo e Carlos Renato pouco avançavam.

Desesperada e precisando da vitória, a Portuguesa não estava nem aí para a falta de criatividade dos mineiros. Caion continuou infernizando. Primeiro, ele ganhou de Vitor Hugo e Renato Santos no corpo a corpo, mas perdeu no abafa para Matheus. Depois, o veloz atacante limpou um dos zagueiros e se jogou na grande área. O árbitro Nielsen Nogueira Dias viu pênalti no lance. Aos 41, Serginho cobrou forte no meio e por pouco não viu o camisa 1 do Coelho defender: 1 a 0.

Carlos Cruz/América FC


Logo aos cinco minutos do segundo tempo, o armador Mancini protagonizou um lance inusitado no Canindé. Ele relembrou o ex-atacante Ronaldo nos tempos de Cruzeiro, em 1993. Da mesma forma que o Fenômeno roubou a bola de Rodolfo Rodríguez, goleiro do Bahia, o camisa 10 do América percebeu o vacilo de Tom, que se preparava para sair jogando. Esperto, Mancini se apossou da bola e bateu no canto direito da meta vazia: 1 a 1.

O gol animou o Coelho, que passou a pressionar com mais força e acuar o adversário no campo de defesa. Só que o ímpeto não resultava em finalizações perigosas. Muitos toques para o lado e cruzamentos para a grande área. Chutes, porém, apenas de longa distância. Já a Lusa, que foi dominada durante todo o segundo tempo, quase anotou o tento da vitória com Marcelinho, que acertou a trave esquerda de Matheus.

Na caminhada para os acréscimos, o América assustou em duas oportunidades. Primeiro, Diney arrancou pelo lado direito, cruzou na boca da pequena área e Júnior Negão chegou atrasado no lance. Depois, Andrei Girotto recebeu a bola próximo à meia-lua e soltou uma bomba com o pé direito, exigindo grande defesa do goleiro Tom. O confronto em São Paulo caminhava para o empate. Contudo, coube ao volante Maycon, que acabara de entrar na partida, escorar escanteio cobrado por Serginho, aos 48 minutos da etapa complementar: 2 a 1.

PORTUGUESA 2X1 AMÉRICA

PORTUGUESA
Tom; Arnaldo, Gustavo, Wagner e Luciano Castán; Renan, Coutinho, Allan Dias (Maycon, aos 46 do 2ºT) e Felipe Nunes (Marcelinho, aos 20 do 2ºT); Caion (Caio, aos 20 do 2ºT) e Serginho
Técnico: Marcelo Veiga

AMÉRICA
Matheus; Pablo, Renato Santos, Vitor Hugo (André, no intervalo) e Carlos Renato; Leandro Guerreiro, Andrei Girotto, Mancini (Doriva, aos 40 do 2ºT), Willians e Ricardinho (Diney, aos 33 do 2ºT); Júnior Negão
Técnico: Moacir Júnior

Motivo: 10ª rodada da Série B do Brasileiro
Local: Estádio Canindé, em São Paulo
Data: terça-feira, 3 de junho de 2014
Gols: Serginho, aos 41 do 1ºT; Mancini, aos 5, e Maycon, aos 48 do 2ºT
Árbitro: Nielson Nogueira Dias (PE)
Auxiliares: Clóvis Amaral da Silva (PE) e Marcelino Castro de Nazaré (PE)
Cartões amarelos: Ricardinho, aos 30, Carlos Renato, aos 43 do 1ºT; Wágner, aos 25, Luciano Castán, aos 41 do 2ºT
Público e renda: 645 pagantes e R$ 16.290,00

Tags: acréscimos derrota lusa portuguesa américa segundo tempo série b